sábado, 31 de dezembro de 2011

retrospectiva 2011

chegamos ao fim do ano, que na verdade é a época de recomeço.
é hora de fazer um balanço do ano que passou, traçar novas metas e renovar esperanças.

pra todos vocês que me acompanharam por aqui durante o ano,
um ótimo 2012 cheio de conquistas!

seguinda a tradição, escolhi doze postagens deste ano para que vocês releiam e votem naquela que acharam mais mais bacana. podem comentar também alguma outra que não está listada, basta olhar minhas memórias ou temas ao lado.


pra mim, um momento especial foi encontrar este grande ídolo.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

amy may

em santa monica, los angeles, há um calçadão com muitas lojas bacanas, cinemas e gastronomia. é a third street promenade. um lugar bonito e bacana pra passear e fazer compras. também existem alguns artistas de rua, cantores na maioria, divulgando seus trabalhos.

uma artista que eu gostei de conhecer foi a amy may. eu estava jantando quando a ouvi cantar e achei sua voz muito bonita. pena que eu não estava com minha câmera pra fazer um vídeo, pois ela tem talento. a música que mais gostei foi 'real', que segue abaixo.



pra quem gostou, veja também a versão ao vivo, gravada na promenade.

links:
www.amymaymusic.co.uk
www.myspace.com/amymaymusic

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

série millenium - parte 1


hoje, dia 21/12, estreia nos eua o filme
'os homens que não amavam as mulheres'
,
baseado no primeiro livro da trilogia millenium,
série do autor sueco stieg larsson (o título americano é diferente: 'a garota da tatuagem de dragão').

os outros livros são 'a menina que brincava com fogo' e 'a rainha do castelo do ar'.

os três livros já foram lançados no brasil em 2008/2009. o primeiro livro eu ganhei de aniversário no ano passado e só na minha viagem de férias é que peguei pra ler.

não consegui largar. a história é muito boa, muito bem escrita e o autor consegue prender nossa atenção. eu tava no meio do livro numa quinta-feira à noite e continuei lendo até quase 3h da manhã, quando terminei.

a história aborda misoginia, com violência física e sexual contra mulheres, em meio a um grande mistério e suspense. eu me emocionei (lágrimas mesmo), fiquei angustiado, ri, fiquei tenso e torci pelos personagens, tão bem construídos. o livro mexe com a gente. não vejo a hora de começar o segundo volume.

infelizmente o autor morreu aos 50 anos, meses após entregar os originais à editora. mas o sucesso foi total, chegando a milhões de cópias vendidas só na suécia. ele fala deste tema por causa de um trauma de adolescência, quando viu um estupro coletivo de uma garota e ficou mal por não ter feito nada para ajudá-la. o nome dela? lisbeth, a mesma protagonista de suas histórias e que tem a tatuagem do dragão.

a suécia já lançou adaptações dos três filmes nos cinemas. agora é a vez de hollywood, com daniel '007' craig e rooney mara (a rede social) nos papéis principais, com direção de david fincher, responsável por seven, clube da luta, quarto do pânico e a rede social.

mas aqui no brasil o filme só chega no final de janeiro. até lá, dá pra você ler o livro. não se espante com o tamanho dele, pois quando a história embalar, duvido que você consiga largá-lo.

* atualização: aqui a minha crítica do primeiro filme.
* já li os outros dois livros e são tão bons quanto o primeiro.

 

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

panetone e frutas cristalizadas

alguém gosta de panetone? a massa é boa, mas ninguém merece aquelas frutas cristalizadas... a melhor coisa que inventaram pro natal foi o tal do chocotone e suas variações com doce de leite, chocolate branco, brigadeiro e outras misturas.

assim, quem curtia o bolo mas tinha que ficar catando as frutas (eu!), teve seu problema resolvido. aliás, outro dia num supermercado vi um panetone puro, só o pão mesmo, sem nenhum recheio.

mas essa postagem surgiu de uma discussão com algumas pessoas sobre o gosto das coisas (coisa que não se discute). uma amiga dizia que passou a comer frutas cristalizadas, doces de frutas em compotas (figo! argh!) e doces cristalizados depois que virou adulta. pra ela, comer essas coisas era como um marco para separar essa fase das outras, pra mostrar que você cresceu.

realmente eu não conheço nenhuma criança ou jovem que goste desses doces, frutas cristalizadas ou em compotas. será mesmo que crescer significa passar a apreciar esse tipo de sobremesa? se for assim, eu prefiro continuar curtindo minha infância prolongada e poder aproveitar doces de verdade!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

conhecendo los angeles

finalmente realizei um dos meus sonhos que era conhecer los angeles e arredores, principalmente hollywood. pra quem acompanha o blog e conhece minha paixão por cinema, eu tinha que ir visitar esse lugar!

conheci cenários de filmes como a famosa 'rodeo drive' (rua chique onde a julia roberts fazia ponto em 'uma linda mulher') ou o pier de santa monica, aquele com um parque de diversões e ponto final da rota 66, que já apareceu em muitos filmes como 'titanic', 'forrest gump', 'homem de ferro', 'hancock' (cena final, veja aqui, não revela detalhes)...

fiz passeios de bicicleta por famosas praias: santa monica beach, venice beach (onde tem a muscle beach) e até laguna beach (no distrito de lake forrest).

visitei beverly hills (onde várias celebridades tem casas luxuosas) e andei pela calçada da fama (quilômetros de calçada com estrelas no chão) lendo os nomes de grandes artistas do cinema, teatro, música e televisão.

entrei no kodak theatre, palco do oscar (lá dentro tem a lista de todos os vencedores de melhor filme da história, listados por ano, e ainda espaço para os próximos que virão) e, pertinho, tem o teatro japonês, onde as celebridades deixam gravados os pés e as mãos no cimento.

também fui passear no observário no alto da cidade, no griffith park, e chegar perto do famoso letreiro, que surgiu para anunciar um loteamento residencial em los angeles e tinha escrito hollywoodland até o final da década de 40, quando tiraram o 'land'. do observatório, também é possível ver a cidade de los angeles e o mar.


quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

babilônia 2011


de volta ao rio, a babilônia feira hype, edição 2011, traz de volta a moda ao jockey club brasileiro. são vários expositores, a maioria estilistas independentes, que estão lançando suas marcas.

estive lá no último final de semana e foi bacana. bem organizado, arejado, com espaço de shows, teatro e oficina de skate para crianças, além de uma praça de alimentação para todos os gostos.

minha amiga edith murphy está fazendo sua estreia com a marca de roupas femininas lady murphy (legal o nome, né?) e, claro, fui lá prestigiá-la. ela batalhou muito para conquistar este espaço e está fazendo bonito. mulheres do rio, aproveitem pra conhecer a nova coleção pois a marca tem potencial!

sábado e domingo (17 e 18/12) são os dois últimos dias do evento este ano.
não percam!




domingo, 11 de dezembro de 2011

magic mountain

em los angeles eu queria tirar um dia pra curtir algum parque de diversões, afinal era meu aniversário e eu queria passar um dia me divertindo muito.

pra quem não sabe, a disneyland fica lá. a outra, em orlando, é a disney world. mas como eu queria algo mais radical, eu escolhi o six flags magic mountain. eu já tinha ido a um six flags anos atrás no méxico (relembre aqui) e tava na hora de voltar a esse parque que tem mais de quinze montanhas-russas bem radicais.

chegamos cedo pra poder passar o dia. foi muito bom. recomendo a todos que curtem brinquedos radicais que façam uma visita a qualquer um dos parques six flags espalhados pelo méxico ou estados unidos.

pra mim é uma experiência sensacional andar numa montanha-russa. cada volta é como se eu fizesse uma massagem. eu saio muito relaxado. gosto das tradicionais, de carrinhos em grandes descidas, mas há outras muito legais também em que você vai em pé, deitado, sentado sem apoio pros pés e com os trilhos em cima.

outra coisa é não tentar ficar se segurando. elas são muito seguras.
soltar as mãos e se entregar ao brinquedo multiplica por dez a experiência.

confira abaixo o vídeo da goliath, uma das minhas preferidas, cujo passeio, que dura 3 minutos, tem uma queda inicial de 77m de altura, atingindo 135km/h!



quincy, eu, trent, john

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

gato de botas


chega aos cinemas nesta sexta a aventura do gato botas (puss in boots) antes de ele conhecer o shrek ou o burro. eu assisti a essa filme durante minha viagem de férias e gostei.

nesta história, vamos conhecer como o gato ganhou as botas e o que aconteceu para que ele fosse considerado um fugitivo de sua cidade natal. assim, junto com o ovo humpty dumpty e a gata kitty pata-mansa, o trio parte em busca dos feijões mágicos que vão permitir com que eles cheguem ao castelo do gigante no céu, a fim de roubarem o ganso dos ovos de ouro.

o filme é divertido e tem as famosas sequências de dança que a gente estava acostumado na série do shrek. aliás, o gato comanda muito bem a história e a gente nem sente falta do shrek ou do burro.

antonio bandera empresta novamente sua voz ao personagem, misturando inglês e espanhol com aquele mesmo sotaque malandro e, ao mesmo tempo sedutor.

há momentos dramáticos, momentos hilários e muita ação, além de surpresas.
um filme pra todas as idades.

domingo, 4 de dezembro de 2011

de volta

minhas férias (merecidas) acabaram e eu posso dizer que aproveitei bastante. como eu já tinha comentado, a viagem teve a ver com cinema pois finalmente fui conhecer a califórnia, nos estados unidos (e bem acompanhado!).

na verdade fui curtir meu aniversário (16/11) lá em los angeles e passear em hollywood e santa monica. em seguida, aproveitei também pra visitar las vegas e, por fim, san francisco.

aos poucos vou compartilhar coisas da viagem por aqui.

um presente que eu me dei foi o novo dvd da adele, ao vivo no royal albert hall de londres. quero agradecer ao heron, blogueiro do hora minuto, por ter me apresentado a adele através das postagens que ele escreve e ter me dado a dica sobre o lançamento do dvd+ cd nos estados unidos.

adele foi considerada "a maior revelação de 2011" e vendeu mais de 12 milhões de cópias de seu último disco 21. já assisti a todo o concerto e realmente é maravilhoso.
veja o trailer abaixo e diga se não concorda.


segunda-feira, 28 de novembro de 2011

nomes & names (capítulo final) *

resolvi concluir essa a 'trilogia dos nomes' atravessando o oceano. por acaso vocês já pensaram como os filmes são nomeados nos outros países? confira o resultado dessa minha pesquisa.

na frança, 'duro de matar' (die hard) se chamou 'armadilha de cristal' e 'duro de matar 2' teve o título '58 minutos para viver'. em portugal, ainda sobre o mesmo filme, o primeiro se chamou 'assalto ao arranha céu' e o segundo 'assalto ao aeroporto'.

na frança, 'esqueceram de mim' estreou como 'mamãe, perdi o avião' e a continuação, claro, 'mamãe, perdi o avião de novo'!

portugal tem muita história. com um português um pouco diferente do nosso, lá eles podem assistir a 'bucha e estica' (o gordo e o magro), 'ficheiros secretos' (arquivo x) ou 'o rei dos gazeteiros' (curtindo a vida adoidado).

lá existem também aqueles, digamos, excêntricos... 'os rivais' não é história de gângster ou faroeste, é 'toy story; 'o espírito do amor' também não é nenhum cupido, é 'ghost'; e 'matar ou morrer” (high noon), acreditem, chama-se 'o comboio apitou três vezes'.

outras confusões de nomes também podem acontecer pra quem sai daqui e vai ver filme lá. 'o gladiador' é o antigo 'sobrevivente' (running man). já o recente 'gladiador' tem o mesmo nome, sem o artigo.

para você que acompanhou todas as partes desta trilogia, obrigado.
uma nova continuação? não sei... talvez uma versão em 3d daqui uns anos.

* essa trilogia dos nomes foi um dos textos da minha antiga coluna, como explicado aqui.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

nomes & names (parte 2)

continuando a discussão sobre nomes, quando a diferença do nome é só um artigo, muita gente acaba se confundindo. como em 'armadilha' (entrapment) e 'a armadilha' (the set up) ou 'premonição' (final destination) e 'a premonição' (in dreams).

os desenhos costumam enganar também. minha tia alugou 'leo, o rei leão' achando que era o filme da disney. isso é um dos motivos para ser dar uma olhadinha no título original daquele filme que você pretende ver, só por garantia.

confusão pode acontecer até mesmo entre nomes de filmes e nomes de atores. como em são paulo, quando um cinema anunciou: 'hoje em cartaz ‘esqueceram de mim’, estrelando home alone'. e o mesmo aconteceu no interior, também de sp, quando o letreiro de 'o caçador de andróides' vinha acompanhado dos dizeres 'com blade runner', que é o título original.

nada mais engraçado do que o título de gêneros eróticos que são paródias de grandes sucessos como 'apocalipse now', que se tornou 'apocalipse anal'. ou ainda 'independence gay', 'máquina sexualmente mortífera' e até 'crocodilo blondie'.

nomes enormes são irritantes como 'para wong foo, obrigada por tudo, julie newmar' ou o mais conhecido 'eu sei o que vocês fizeram no verão passado'.

uma boa opção para escolher o título brasileiro, poderia ser a interação com as pessoas que assistem aos gêneros. na época do lançamento, a comédia 'scary movie' teve a escolha de seu nome através da opinião de vários internautas no site da lumière brasil e ganhou 'todo mundo em pânico'.

apesar de todos os prós e contras, não vamos deixar de assistir um filme por causa do nome (apesar de eu conhecer gente que faz isso). tudo bem que o nome pode influenciar, mas o que deve ser levado em consideração é a trama.

(continua...)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

nomes & names (parte 1)

já repararam como os nomes de filmes estrangeiros ganham interessantes versões aqui no brasil? gosto muito de prestar atenção nos títulos originais, pois na maioria das vezes soam melhor. mas os nossos têm muita história para contar.

a idéia é nomear o filme, em português, de acordo com o seu contexto, quando a tradução direta, ou o título original, não ficarem bons.

poucos responderão afirmamente ao se perguntar se conhecem 'o dia de folga de ferris bueller'. e ficarão surpresos ao descobrirem que se trata de 'curtindo a vida adoidado' (ferris bueller’s day off).

'esqueceram de mim' também ficou melhor que o original 'sozinho em casa' (home alone) justamente por dizer mais a respeito da trama. lembre-se da seqüência, onde o nosso título também se encaixa e ele não estava em casa!

'a noviça rebelde' ficou melhor que 'o som da música' (the sound of music), assim como 'pânico' ficou melhor que 'grito' (scream) e 'tubarão' ficou melhor que 'mandíbulas' (jaws).

a tradução fiel funciona, por exemplo, tivemos 'contato' (contact), 'o casamento do meu melhor amigo' (my best friend’s wedding), 'cova rasa' (shallow grave)... mas nem sempre... 'mulher solteira procura' (single white female seeks the same), por exemplo, não parece filme de suspense, mas erótico.

algo extremamente chato é o tal do 'tracinho'. para quê 'ghost – do outro lado da vida' se ghost diz tudo? e 'top gun – ases indomáveis' ou 'the truman show – o show da vida'... se fosse moda poderíamos ter visto 'halloween – o dia das bruxas' ou 'velocidade máxima – o ônibus que não pode parar'. quando dizem respeito ao nome do personagem principal, porque não deixar apenas o nome deles? atacaram 'gilbert grape – aprendiz de sonhador', 'forrest gump – o contador de histórias' e até 'erin brockovich – uma mulher de talento'.

o pior é quando você vai ao cinema assistir a um filme que é 'o filme'. x-men começa e o nome vem grande na tela. a legenda, coitada, traz 'x-men – o filme'. será que alguém ali não sabia que era um filme? imagine 'arquivo x – não é a série' ou 'superman – não é história em quadrinhos'! só falta agora algum curta-metragem virar longa-metragem para vir acompanhado de '– o longa'.

(continua...)

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

relembrando

estou saindo de férias, mas deixo para vocês algumas postagens agendadas, herança do que eu escrevi para o site zine cultural, de juiz de fora, no qual eu fui colunista de cinema no início dos anos 2000.

achei legal compartilhar alguns textos que têm a ver com o estilo do blog. eu ainda era estudante, quase me formando, e recebi o convite de um amigo, já que ele percebeu o quanto eu gostava de escrever e falar disso.

aliás, minha viagem de férias também tem tudo a ver com cinema.
mas eu conto depois.

volto em dezembro e espero ler os comentários de vocês nas postagens que serão lançadas enquanto eu estiver fora. abraços e até breve!

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

o preço do amanhã



eu já tinha colocado o trailer aqui e então fui vê-lo no final de semana junto com o atilas, blogueiro do uivos do além. vendo o filme 'o preço do amanhã' (in time), fiquei pensando em como o tempo é importante, já que ele não volta, e como muita gente aproveita mal seu tempo, seja por preguiça ou por falta de organização.

no futuro, as pessoas param de envelhecer aos 25 anos e então um cronômetro em seus braços começa a contagem regressiva de mais um ano de vida. se você quiser viver mais que isso, você precisa comprar tempo e carregar este cronômetro. tempo é a moeda atual. para tomar um café, por exemplo, serão descontados 3 minutos do seu relógio.

will salas (justin timberlake - a rede social) é um trabalhador que vive cada dia de uma vez, com o tempo contado e sempre no sufoco. então um acontecimento inesperado vai dar a ele o acesso ao mundo dos ricos, onde tempo não é problema.

ele então descobre que pessoas querem ser imortais mesmo que para isso outras tantas tenham que morrer. assim, ele foge levando consigo uma refém, sylvia weis (amanda seyfried - mamma mia, a garota da capa vermelha), e disposto a dar uma de 'robin hood', roubando dos ricos para dar aos pobres, numa tentativa de combater o injusto sistema.

o filme mexe com a gente, tanto pela questão do que a gente faz com nosso tempo, quanto pela questão da desigualdade, da falta de noção de pessoas que têm muito e que não dão valor ao que tem. pior, nem tem ideia da luta de outros tantos para conseguir o mínimo para viver.

é interessante notar como na alta sociedade todos andam devagar, sem pressa, tranquilos e sem ficar olhando o relógio no braço, contrastando com o mundo dos menos favorecidos onde cada segundo conta muito e todos têm que estar atentos ao tempo que resta.

é um filme inteligente e eletrizante, que prende nossa atenção o tempo todo.
por falar em tempo, serão 110 minutos muito bem gastos.

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

cowparade rio 2011

começou esta semana a cowparade rio 2011, um dos maiores eventos de arte de rua do mundo.

"as esculturas de vacas em fibra de vidro são decoradas por artistas locais e distribuídas pela cidade, em locais públicos como estações de metrô, avenidas e parques. após a exposição, as vacas são leiloadas e o dinheiro é entregue para instituições beneficentes."

as vacas retornam ao rio depois de quatro anos e ficam por aqui até o dia 20 de dezembro.

são 60 trabalhos ao todo. veja o mapa oficial com o nome e a localização de todas elas.

tem muitas legais como a vaca de elite, frida cowhlo, a clockword cowrange (baseada no filme 'laranja mecânica') e até a rocowinrio ilustrando esta postagem.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

endireitando


quem me conhece sabe como sou organizado e como gosto das coisas arrumadas,
mas nunca pensei em fazer arte com isso.

já o artista suíço ursus wehrli teve essa ideia e o resultado foi um projeto criativo, composto por imagens em que ele literalmente arruma as coisas. de forma obsessiva, ele coloca em prática sua mania de limpeza e organização, separando os elementos das fotos por tamanho, cor e forma.

veja que legal o resultado.




segunda-feira, 31 de outubro de 2011

tempo é dinheiro e poder

olhem que trailer maneiríssimo que eu vi no cinema.
quero muito assistir a este filme de ficção científica que estreia por aqui nesta sexta-feira, 04/11. fico impressionado quando pessoas têm ideias bacanas como essa. veja se você também curte.

o preço do amanhã (in time, título original), tem no elenco, justin timberlake (a rede social), amanda seyfried (mamma mia, a garota da capa vermelha), olivia wilde (tron: o legado) e cillian murphy (a origem, batman begins).



sexta-feira, 28 de outubro de 2011

bike rio

está de volta à cidade o projeto bike rio, iniciativa da prefeitura do rio com parceria do itaú e do sistema de bicicletas samba.

a ideia é incentivar o uso de transporte sustentável e não poluente, além de ser uma boa pra saúde e lazer. você retira a bicicleta e pode devolvê-la em qualquer das várias estações espalhadas em lugares estratégicos.

as bicicletas são destravadas e travadas por aplicativos no celular e as estações tem comunicação wireless além de serem alimentadas por energia solar.

achei muito legal essa ideia ter voltado, já que antes ficou tão pouco tempo que nem tive oportunidade de alugar uma bicicleta. li que houve roubos, estragos e tal, mas que o serviço agora está melhor preparado e mais controlado.

basta visitar o site oficial e fazer cadastro para ter direito a usar. o sistema é pré-pago, com pagamento diário ou mensal. tomara que agora fique pra valer e que as pessoas dêem o devido valor a esse hábito saudável.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

gigantes de aço


é inevitável não comparar 'gigantes de aço' (real steel) com 'rocky' e também com 'o campeão' (the champ, 1979). só que desta vez, num futuro próximo, a humanidade proibiu o boxe e lutas mais violentas entre humanos, deixando estes esportes para os robôs.

nesse contexto, um ex-boxeador decadente (hugh jackman) e seu filho (dakota goyo, o jovem thor no recente filme) encontram um robô o qual vão treinar para participar de lutas, ao mesmo tempo em que os dois tentam construir uma relação que até então não existia.

os robôs são humanizados, com muitos movimentos e sutileza de olhares e expressões que lhes conferem vida. um trabalho muito bem feito e com muita atenção aos detalhes. aliás, os efeitos visuais são ótimos e ajudam a dar veracidade à história e a nos fazer acreditar que aquilo que estamos vendo não é só é possível, mas também é real.

o roteiro é bem escrito e traz questões como superação, coragem e como se deve lutar por aquilo em que você acredita. a trilha sonora é empolgante e, quanto ao merchandising, muitas marcas estão presentes, como hp, wired, espn entre outras, mas bem inseridas na trama.

o filme é baseado no conto 'steel', de 1956, escrito por richard matheson, autor de 'eu sou a lenda'. além disso, tem direção de shawn levy (uma noite no museu), cujas filhas aparecem no filme querendo uma foto de um robô, e produção executiva de nomes como steven spielberg e robert zemeckis.

fazia tempo que não aparecia um filme assim. um dos melhores filmes do ano.

curiosidade: em rocky, o campeão é chamado 'apollo'.
na mitologia, apollo é filho de 'zeus'.


sábado, 22 de outubro de 2011

ícones ontem e hoje

vi essas imagens no blog do gustavo dornas e resolvi compartilhar aqui também.

o artista sueco george chamoun, de 26 anos,
uniu fotos de ícones do cinema atuais e do passado
em uma única imagem, para um trabalho de artes chamado iconatomy.

ele afirma que não quis comparar as pessoas e nem seus trabalhos,
mas sim mostrar fotos semelhantes de celebridades de duas épocas diferentes.
o resultado ficou muito bom! consegue identificar as pessoas?










quarta-feira, 19 de outubro de 2011

equilíbrio

ousar é perder o equilíbrio momentaneamente.
não ousar é perder-se.
(soren kierkegaard)

video
rock street, rock in rio 2011

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

orações para bobby



orações para bobby (prayers for bobby) é baseado no livro de mesmo nome, escrito pelo jornalista leroy aarons, fundador da national lesbian and gay journalists association. um filme que todos deviam ver e mostrar para suas famílias e amigos.

uma história real, brilhante e comovente, que fala de bobby griffith (ryan kelley), um garoto americano, e a sua relação com a família ao revelar sua orientação homossexual. sua mãe mary griffith (sigourney weaver), fiel à religião, pouco informada e cheia de preconceitos, vai fazer de tudo para "ajudar" e curar" o filho: arruma psicóloga, apresenta meninas e até mesmo insiste com o ensino religioso e as orações para que esses pensamentos saiam da cabeça dele.

tudo isso vai servir para deixar o rapaz mais confuso e dificultar sua autoaceitação. começa então uma luta contra si mesmo e, não aguentando a pressão psicológica, ele toma uma atitude radical e trágica.

aí então é que o filme realmente começa, mostrando como essa mãe vai tentar amenizar sua culpa e procurar entender o que seu filho "pecador" tinha. para isso vai ser preciso rever conceitos, se reposicionar e repensar opiniões e crenças.

em busca de respostas, ao mexer no quarto do filho, ela encontra um diário que diz: “eu não posso deixar que ninguém saiba que eu não sou hétero. isso seria tão humilhante. meus amigos iriam me odiar com certeza, poderiam até me bater. na minha família já ouvi várias vezes eles falando que odeiam os gays, que deus também odeia os gays. fico apavorado quando escuto minha família falando desse jeito, porque eles estão realmente falando de mim.”

infelizmente muitos gays se identificam com isso pois já se sentiram assim, como se essa condição fosse algo ruim, desprezível e que devesse ser escondida. escutam pessoas exteriorizando sentimentos ruins, de mau gosto e intolerantes, sem se preocupar com quem está por perto, sem se preocupar quem está ouvindo e qual o efeito disso.

se a pessoa do seu lado sofre em silêncio com sentimentos conflitantes dentro dela, como essas palavras serão recebidas? escutar que o que você sente é errado ou é pecado, mata sua autoestima, sua autoconfiança, seu senso de valor e seu amor próprio.

ainda bem que dessa história vai nascer a esperança e a luta para evitar que outros jovens se sintam igualmente pressionados pela sociedade, religião, família e para que saibam que não estão sozinhos e que há pessoas em defesa deles e de seus direitos.

é sobretudo um filme lindo, humano e intenso. o discurso da mãe e o gesto final mexem com a gente e emocionam (eu choro sempre que revejo), seja pelas palavras dela ou pela interpretação da sigourney weaver, que é muito verdadeira.

pra mim este é o melhor filme que aborda o sofrimento que muitos gays sentem ao se confrontarem a primeira vez com este sentimento e as dificuldades e medos de falarem abertamente e naturalmente sobre isso. além de mostrar o impacto que a ignorância e o medo da palavra "gay" pode ter sobre uma família.

* releia aqui uma atitude recente e exemplar de uma outra mãe americana e também esta história aqui de como simples palavras podem afetar alguém.

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

upgrade

no matter what you did
no matter who you are
no matter where you come from
you can always change
become a better version of yourself
(madonna)

não importa o que você fez
não importa quem você é
não importa de onde você veio
você sempre pode mudar
tornar-se uma versão melhor de si mesmo
(madonna)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

festival do rio 2011

depois do rock, é a vez do rio se tornar capital do cinema.
começa hoje o festival internacional de cinema do rio 2011,
que vai até 18 de outubro, em vários cinemas de toda cidade.

mais uma vez vamos ser bombardeados por muitos filmes interessantes, do mundo inteiro, divididos em mostras para todos os gostos. eu sempre procuro ver filmes que têm baixa probabilidade de entrar em cartaz depois do festival.

os mais cotados como almodóvar ou hollywoodianos sempre estreiam depois mesmo. gosto de ver filmes de países cujos longa-metragem dificilmente chegariam a

veja aqui a página oficial e o guia com a programação completa.
compre pipoca e divirta-se!

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

steve jobs

"lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. porque quase tudo - expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar - caem diante da morte, deixando apenas o que é apenas importante. não há razão para não seguir o seu coração.

lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. você já está nu. não há razão para não seguir seu coração."

steve jobs (1955 - 2011)

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

queen extravaganza

já tá rolando o concurso que vai montar a banda cover oficial do queen para depois vai fazer uma turnê celebrando as músicas, estilo e visão do grande grupo, além de comemorar seu aniversário de 40 anos. o queen extravaganza foi lançado pelo baterista da formação original, roger taylor, e será um concurso todo feito na internet.

um candidato que tá dando o que falar é o canadense marc martel, atual vocalista da banda downhere. não preciso falar muito, basta ver o vídeo do cara abaixo. impressionante a voz e a aparência dele com o fred mercury.

o tributo queen extraganza live tour vai acontecer em 2012. eu quero ir!


terça-feira, 27 de setembro de 2011

mulher macaco


final de semana fui assistir à peça 'o incrível segredo da mulher macaco', em cartaz no teatro cândido mendes, em ipanema, aqui no rio. recomendo. é uma ótima dica, inclusive para quem estiver pela cidade para curtir o rock in rio.

a peça faz referência aos filmes e livros de mistério e suspense, mas a plateia é quem quase morre... de tanto rir! os dois atores fazem vários personagens, divertidos, macabros, inocentes e cheios de segredos. há também referências hilárias a vídeos de sucesso da internet.

os atores, que já fizeram muita gente rir com a peça 'o surto', mais uma vez mostram como são brilhantes e têm talento. rodrigo fagundes (patrick, olha a faca!) e wendell bendelack (o xicão de insensato coração) fazem vários personagens com trocas rápidas de figurino e atuações muito engraçadas. renato bavier interpreta a macaca do título.

o cenário é o interior de uma mansão em hollywood, onde um homem vai em busca de abrigo por causa de uma tempestade, sem saber dos mistérios que existem no lugar e nem da maldição que existe naquela família.

texto e direção: saulo sisnando
teatro cândido mendes -
sextas e sábados 21h, domingos 20h
curta temporada (até 09 de outubro)

domingo, 25 de setembro de 2011

rock (pop) in rio 2011

sexta-feira foi a estreia do rock in rio 2011 e também foi a primeira vez que participei desse evento. esta é a terceira edição (1985, 1991, 2001) e serão sete dias de muita música e diversão.

apesar de nunca ter ido, sempre acompanhava na tv e ficava imaginando como seria estar lá ao vivo. a sensação foi ótima, uma energia fenomenal e tudo correu bem. a primeira noite foi pop e muito bacana.

abaixo seguem meus comentários sobre o evento:


transporte
: pra viajar da zona sul até a cidade do rock, na barra, levei 2,5h pra ir, 1h pra voltar.
entrada: tranquilo. como cheguei 20h, já nem tinha mais fila pra entrar.
comida: ainda bem que levei sanduíches. se você for, leve também. era inimaginável comprar algo, filas intermináveis, sem controle e gente reclamando de estar horas na fila.
bebida: alguns vendedores oficiais passeiam no meio da galera. só assim pra comprar água, refri ou cerveja. apesar de o preço estampado na camiseta deles, alguns cobravam mais caro.
banheiros: bem cuidados, estavam sendo limpos constantemente.
brinquedos: no primeiro dia, devido ao forte (e frio) vento, tudo parou de funcionar às 19h (tirolesa, montanha-russa, roda-gigante, free-fall). fiquei na vontade.
palcos: não cheguei a tempo de curtir o palco sunset e também nem fui na área eletrônica.

e claro, música:
cheguei no meio do show do paralamas. muito fera e já deu pra sentir a energia do lugar.

depois nem vi entrar a cláudia leitte-com-dois-ts e pois fui pra "rua do rock", uma homenagem a nova orleans. ficou bem legal e havia vários músicos tocando rock e jazz ao vivo, além de artistas circenses.

katy perry subiu ao palco e mostrou como sua música é bem produzida, já que ao vivo ela não canta nada, foi uma decepção, terrível. a galera cantava junto pra ver se animava.

elton john chegou de preto, no palco com fundo preto, tocando o piano preto. ou seja, era quase impossível enxergá-lo fora do telão. tocou alguns sucessos mas deixou outros de fora, como 'your song'. hein?

rihanna entrou no final da noite agitando legal e reaquecendo a galera que chegou até a dormir durante o show do elton john. ela canta muito, mas parecia que perdia a voz a cada música, que estava ficando cansada.

saí no meio do show dela, pois já eram quase 4h da manhã e não queria pegar muita confusão na volta pra casa. a experiência foi boa e na próxima semana vou repetir!

* atualização: vendi meus ingressos pro final de semana seguinte e resolvi ficar em casa. pensei melhor e achei que não ia valer todo o esforço e estresse. eles precisam mudar algumas coisas ainda, melhorar os transportes até lá, o acesso à alimentação e bebida, enfim, fazer a gente ir, mas voltar querendo ir de novo. vamos ver como vai ser em 2013...

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

conexões

cuidado para não se distanciar de quem é importante.
às vezes é preciso se desconectar para se conectar.

sábado, 17 de setembro de 2011

e não sobrou nenhum


desde adolescente eu sempre adorei livros de mistério e suspense. uma das autoras de quem sempre gostei foi a inglesa agatha christie.

um dos livros dela que sempre me fascinou foi "o caso dos dez negrinhos" (ten little niggers), recentemente relançado com a tradução do título americano original "e não sobrou nenhum" (and then there were none), devido ao primeiro título ter sido criticado por ser racista e politicamente incorreto.

a história fala de 10 pessoas que são convidadas para uma mansão numa ilha onde, um a um, eles vão sendo mortos de acordo com um poema sobre dez negrinhos. não há mais ninguém além deles na ilha e ninguém sabe o motivo nem quem está por trás dos crimes.

o final é surpreendente e o livro é bastante envolvente.

uma vez que você começa a ler e o mistério tiver início, você vai viciar e não vai quer largar até entender o que está acontecendo, o que só vai ser possível mesmo na última página. a narração é muito boa e as descrições do lugar e das pessoas vão dando pistas que só depois a gente enxerga.

a história já foi cinema várias vezes e um dos filmes mais recentes baseado neste livro foi identidade, sobre 10 pessoas presas num motel de beira de estrada por causa de uma tempestade e que vão sendo assassinadas uma a uma. a versão foi modernizada e o final, também surpreendente, é bem diferente do livro, mas tem o seu valor.

leiam o livro e vejam o filme. depois me contem.


terça-feira, 13 de setembro de 2011

manifesto


essa é a sua vida.
faça o que você ama e o faça muitas vezes.
se você não gosta de alguma coisa, mude.
se você não gosta do seu trabalho, saia.
se você não tem tempo suficiente, pare de assistir a tv.
se você está procurando o amor da sua vida, pare;
ele estará esperando por você
quando você começar a fazer coisas que ama.
pare de analisar, todas as emoções são lindas. a vida é simples.
quando você comer, aprecie cada mordida.
abra sua mente, seus braços e seu coração para pessoas e coisas novas,
nós estamos unidos em nossas diferenças.
pergunte para a próxima pessoa que você ver quais são suas paixões
e divida suas inspirações e sonhos com ela.
viaje muito; perder-se vai te ajudar a se encontrar.
algumas oportunidades só aparecem uma única vez, agarre-as.
a vida é sobre conhecer pessoas e as coisas que você cria com elas,
então saia e começa a criar.
a vida é curta. viva o seu sonho e compartilhe suas paixões.

fonte: the holstee manifesto

domingo, 11 de setembro de 2011

igual eu

li outro dia no muque de peão, blog do luciano, sobre uma mãe americana que escreveu em seu blog a respeito da paixão do filho de seis anos pelo personagem blaine, do seriado glee. ela mesma comenta que, aos seis anos, isso não quer dizer nada, mas que não reprime o filho e o deixa à vontade em relação a isso.

conversando com o marido, eles brincam que há duas possibilidades: ou ele é gay ou então eles terão uma forma de chantagem quando ele apresentar alguma namorada no futuro.

tudo começou um dia no carro, com o seguinte diálogo:
- mamãe, o kurt e o blaine (do glee) são namorados!

- são sim.
- eles não gostam de beijar meninas. eles beijam meninos.
- é verdade.
- igual eu!


a postagem dela chamou a atenção e teve mais de 40 mil comentários e citações em menos de uma semana, inclusive com um artigo dedicado a isso na revista gay americana 'out'. a reação desses pais é um exemplo para todas famílias e essa criança tem todo o apoio que precisar, independente do que acontecer.

já vi pais que colocam o filho no futebol ou compram álbum do campeonato brasileiro pra forçar o filho a ser mais 'homem' e se integrar mais. existem vários tipos de gostos, de esportes e cada um deve seguir aquilo com o que identificar. os pais deveriam se importar mais em sentir essas coisas, dar forças e agir naturalmente como esses pais citados fizeram.

a pior coisa é querer impor comportamentos socialmente mais aceitáveis. se o menino gosta de meninos, ir forçado pro futebol vai acabar fazendo com que ele se apaixone por algum coleguinha. não vale lutar contra a natureza de cada um.

acho legal esse impacto que o glee tem, já que existem na série vários personagens excluídos pela sociedade por serem diferentes, como eu já comentei aqui. ter alguém que serve de modelo para uma pessoa é algo importante, principalmente pra ela sentir que não está sozinha e que existem outros que compartilham os mesmos sentimentos.

antigamente era mais difícil pois não existiam tantos símbolos em quem se espelhar. os tempos estão mudando, muitos assuntos já estão sendo tratados mais abertamente e aceitos. como já disseram em glee, 'seja a mudança que você quer ver no mundo', torne-se modelo daquilo em que você acredita.

quem dera todas famílias reagissem assim.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

não uso facebook

eu fiz uma conta no facebook ano passado, para participar de uma promoção. depois não voltei mais lá. mas sempre tem alguém me achando e me enviando convite pra se juntar aos meus 'amigos'. hoje já são quase 200 convites aguardando que eu os aceite.

gente que nem fala comigo direito, gente que nunca me ligou pra saber como estou, o que estou sentindo, ou que, quando me encontra, não tem interesse em saber da minha vida, mas quer apenas contar suas conquistas.

como eu sempre falo, a ideia inicial foi banalizada, já que todo mundo começou a aceitar todo mundo pra ser mais popular. além disso, veio a exposição exagerada e a busca (in)consciente de reconhecimento e aceitação.

tem gente que usa o argumento de que você pode encontrar pessoas da infância ou da escola com quem não tinha mais contato. bem, no meu caso, eu falo até hoje com pessoas dessa época com quem eu quis manter contato. além disso, vejo gente adicionando esses 'achados perdidos', mas depois não troca uma palavra mais.

como numa peça de teatro em que fui, uma apresentadora de auditório abre uma carta enviada ao programa, que começa com 'querida amiga', e comenta: "primeiro, não sou sua amiga. eu te aceitei no facebook ou te dei estrelinha no orkut? você sabe meu nome do meio? então vamos parar com essas intimidades bestas na internet. até porque, quando você está lá cheio de problemas e na pior, quero ver se 357 amigos vão bater na sua porta oferecendo ajuda'.

não é verdade? e não só eu tenho esta opinião.
vejam este vídeo abaixo (clique em cc para legendas).

domingo, 4 de setembro de 2011

duas cidades

lembram que eu falei aqui sobre o blog
paris versus nova iorque
e até coloquei duas fotos minhas
com contrastes dos dois lugares?

então, quem for visitar paris até o final de setembro pode ver a exposição que o criador do blog, o artista vahram muratyan está fazendo sobre seu registro comparativo e divertido das duas cidades.

de 29 de agosto a 24 de setembro
rua saint-honoré, 213, paris

quem quiser também pode comprar aqui
algumas das imagens para decoração.

parabéns ao artista.
realmente um belíssimo trabalho!

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

veloster três portas

apresentado oficialmente no salão do automóvel de detroit, nos estados unidos, em janeiro deste ano, só agora chega ao mercado brasileiro o hyundai veloster 2012, primeiro carro com três portas: uma do lado esquerdo e duas no direito.

outro destaque é o teto panorâmico que se junta ao vidro traseiro. o preço inicial será em torno de 70 mil e já tem fila de espera.

como passageiro do banco traseiro só entra e sai pela direita, o primeiro comercial foi feito mostrando a segurança disso. entretanto foi proibido na europa devido ao conteúdo forte e violento. acho que aqui no brasil ele também não ia agradar. veja abaixo o comercial e tire suas conclusões.
eu achei corajoso, ousado e surpreendente.

domingo, 28 de agosto de 2011

planeta dos macacos - a origem

cartaz nacional mostrando um dos cartões postais
de são paulo ao fundo, a ponte estaiada

tanto o filme original (o planeta dos macacos, 1968) quanto a versão moderna e bizarra de tim burton (planeta dos macacos, 2001) não explicaram como os macacos se tornaram a espécie dominante no planeta enquanto a humanidade ficou escravizada e oprimida.

nesta interessante versão de 2011 vamos conhecer os fatos que levaram à ascensão dos macacos e sua avançada inteligência. na busca pela cura do alzheimer e motivado por ajudar seu pai, um cientista cria um novo vírus que, testado em chimpanzés, ajuda o cérebro a regenerar as células mortas. mas o resultado vai além do esperado e os animais começam a ficar mais inteligentes.

daí pra frente vamos ver como cesar, filho da primeira macaca testada, vai herdar e continuar a desenvolvedor habilidades, tornando-se cada vez mais esperto e capaz de comunicar-se através da linguagem dos sinais. quando um incidente o coloca enjaulado com outros de sua espécie, ele começa uma rebelião para liderar os macacos para a liberdade, já que o tratamento dado pelos humanos é sofredor e humilhante.

como eu costumo dizer, o modo como as pessoas criam e cuidam dos animais vai se refletir em seu comportamento e suas reações. se um animal sente raiva e é maltratado, em algum momento ele vai descarregar isso.

o filme é cheio de referências ao original de 1968, como o desaparecimento dos astronautas e até o nome dos macacos homenageando os atores que participaram daquela versão. 'olhos brilhantes', por exemplo, foi o nome que a macaca dra zira deu ao astronauta taylor (charlton heston) quando capturado.

cesar comanda o filme e passa muita humanidade através de seus olhos e gestos, resultado do trabalho de andy serkis, que também já interpretou o recente king kong. james franco (milk, 127 horas) faz o papel do cientista e sua namorada é interpretada por freida pinto (quem quer ser um milionário?).

ao final, durante os créditos, há uma cena importante. só fiquei querendo saber como a guerra nuclear vai acontecer para a estátua da liberdade ficar enterrada na areia da praia.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

morar sozinho é...

voltar pra casa no final do dia e encontrar
a pia ainda com vasilhas sujas,
uma pilha de roupa pra passar,
o banheiro que ainda não foi lavado,
cômodos faltando varrer,
roupa suja para ser lavada e
móveis ainda com poeira.

então descobrir que a faxineira não foi.
quem irá fazer tudo isso? quem?

domingo, 21 de agosto de 2011

compartilhe

cada vez mais a gente compartilha nossa vida através da internet, contando coisas que vimos, ouvimos, gostamos ou detestamos, falando do que estamos sentindo, o que estamos fazendo, onde estamos nesse momento e com quem estamos.

abaixo um vídeo legal sobre isso, quando um grupo de improviso fez uma apresentação surpresa numa conferência.



(vídeo em inglês. para ativar a legenda traduzia, clique no botão cc da barra do vídeo)

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

rotatividade

hoje em dia as pessoas mudam muito de emprego, diferente de antigamente quando alguém passava anos no mesmo lugar até se aposentar (o funcionário padrão!). isso é um reflexo da sociedade atual, em que tudo é muito passageiro, rápido e muitas mudanças acontecem.

as coisas não duram mais tanto tempo.
as opiniões têm mudado tão rápido quanto trocamos de roupa.
parece que tudo é transitório e já começa com um prazo de validade.

o mesmo se aplica aos bens de consumo (por exemplo, as pessoas compram um celular ou computador hoje e amanhã já querem a nova versão) ou aos relacionamentos (estão com alguém hoje e amanhã já querem estar com outra pessoa).

até que ponto essas coisas são descartáveis assim?
até tatuagem, que era pra sempre, hoje já pode ser removida.

às vezes assusta a velocidade com que as coisas estão indo.

domingo, 14 de agosto de 2011

questão de ângulo

quando falei aqui sobre o filme 'substitutos', com o bruce willis, eu comentei como a gente sempre quer aparecer bem na internet. ninguém coloca foto feia, todo mundo quer passar uma imagem bacana.

pra quem gosta de marcar encontros online, todo cuidado é pouco. detalhes podem estar escondidos em fotos, já que "você é quem controla o ângulo".

veja que bacana, criativo e divertido este guia da samsung e pense sempre em pedir mais de uma foto, em ângulos diferentes, antes de ir encontrar alguém que conheceu via internet.

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

movimento tecnológico

eu estava vendo minha afilhada de 2 anos mexendo com o computador e fiquei surpreso com a destreza dela em usar o mouse e algumas teclas. ninguém nunca a ensinou, tudo foi por observação mesmo.

essas crianças que já nasceram imersas nas novas tecnologias, aprendem tudo mais rápido que a gente e vão fazer uma revolução quando começarem a assumir cargos importantes em empresas ou criarem seus próprios negócios.

isso já vem acontecendo e cada vez mais rápido.

entre a galera mais velha, que viu todo esse movimento tecnológico aparecer, existem aqueles que o rejeitaram totalmente e aqueles que se envolveram completamente. minha mãe é uma das que usa bastante email, tem twitter e celular moderno.

basta ter curiosidade e força de vontade. lembro-me que quando ela começou a mandar os primeiros torpedos, ela escrevia como se fosse um telegrama, com as palavras todas abreviadas, achando que a cobrança era assim, por palavras. claro, esse era o mundo dela e acho legal como ela vem se adaptando a essa nova era.

adaptação é algo que o ser humano faz bem. mudar é sempre incômodo, mas vencendo o medo ou a insegurança inicial, novos mundos são descobertos.

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

camuflagem

durante meu passeio em nova iorque fiquei conhecendo um pouco mais sobre o artista chinês liu bolin e seu criativo e impressionante trabalho.

contando com dois auxiliares, ele visita lugares no mundo todo e tem o corpo e roupas pintados como uma tela, para desaparecer nas mais diversas paisagens. um trabalho de muita paciência e com um efeito impressionante.

ele está sendo conhecido como o homem invisível e realmente é fantástica a maneira como ele se camufla nos cenários, como ele se mistura poeticamente com o que está ao seu redor. o resultado são fotos belíssimas que depois são expostas em mostras de arte.

se você passou direto pela foto que abre esta postagem, volte e veja se consegue identificá-lo ali. abaixo seguem mais alguns exemplos de suas ilusões de ótica incríveis!







para mais fotos e ler a reportagem sobre sua passagem por nova iorque, clique aqui.

sábado, 30 de julho de 2011

como lidar?

como lidar com a frustração, com a falha, com aquilo que te angustia ou te deixa mal?
resposta: evitando ou enfrentando.

fugir de uma situação para não lidar com ela, não resolve muita coisa. mais cedo ou mais tarde aquilo vai aparecer de novo e o que você vai fazer? se o problema está dentro de você, pra onde você vai fugir?

se a gente não encarar, não enfrentar as situações, a gente estará abrindo mão de crescer como pessoa e aprender a ser alguém melhor.

num relacionamento, se você não sabe lidar com algo que te angustia, você pode acabar jogando isso pro outro, forçando uma situação em que você espera que o outro comece a agir (de forma não natural) para tentar amenizar, suavizar o que você está sentindo.

será que é certo ceder apenas para que as coisas 'pareçam' mais tranquilas?
isso se sustenta?

as duas pessoas tem que estar atentas, pensando em como suportar qualquer situação que incomode. o que não vale é esperar que o outro mude para que você não precise enfrentar seus problemas e se sentir bem em relação a isso.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

glee live! 2011



na minha última viagem, aproveitei pra ir assistir ao vivo ao espetáculo 'glee live! 2011', que aconteceu após o encerramento da segunda temporada do seriado glee.

os personagens da série fizeram uma turnê pelos estados unidos e europa, cantando e dançando os melhores momentos das duas temporadas.

tudo foi gravado e em agosto estreia o filme glee: the 3d concert movie, contendo o show e cenas dos bastidores, numa experiência em 3d.

enquanto espera, veja os melhores momentos do concerto no meu vídeo abaixo (7 min). além do elenco fixo, os novos personagens também participaram, inclusive 'os rouxinois' (the warblers).



domingo, 24 de julho de 2011

qr code

criado por uma empresa japonesa, o qr code é o código de barras em 2d, ou seja, a versão em duas dimensões do código de barras que você conhece dos produtos de supermercado.

devido à sua alta capacidade de armazenar dados, o qr code está ficando cada vez mais comum em anúncios de revistas, publicidades e até mesmo em produtos, ao lado do código tradicional.

ele pode ser lido com um aplicativo no celular, capaz de interpretar a imagem, e te levar para uma página na internet, para uma figura, para um texto, um blog, uma música e até um vídeo. eu recomendo o aplicativo 'barcode scanner', para iphone e android.


agora você também pode acessar o meu blog direto do seu celular, numa interface mais amigável!

use seu leitor de qr code e conheça a versão do raileronline
para dispositivos móveis.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

linkedin

pra quem ainda não conhece o que é o linkedin (e mesmo pra quem já conhece), vale a pena ver esse vídeo de 2 minutos explicando esta rede social profissional e mostrando alguns de seus recursos e vantagens.

mais do que um currículo, ali você tem recomendações de pessoas de sua rede de relacionamento, além de poder também indicar pessoas com quem já trabalhou, estudou ou cujo trabalho você conhece. há vagas de emprego, grupos com interesses diversos e integração com outras redes sociais que você possui.

participe. as empresas tem olhado muito pro linkedin e não vale a pena ficar de fora.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

super 8

mês passado, quando viajei ao exterior, tive minha primeira experiência em um cinema imax assistindo ao filme "super 8" (a estreia no brasil é em 12 de agosto).

gostei muito de ver um filme nessas enormes salas onde a tela é tudo que está na sua frente, do teto ao chão, de um lado ao outro. sem contar a excelente imagem e o som. imagino como deve ser ver um filme em 3d num espaço desse.

(a propósito, a primeira sala imax do rio será inaugurada neste final de semana.)

a história de "super 8" se passa no verão de 79 quando um grupo de amigos decide fazer um filme usando uma câmera de 8mm e presenciam um terrível acidente que vai mexer com a pequena cidade em que vivem.

produzido por steven spielberg e dirigido/escrito por j. j. abrams (missão: impossível iii), a história lembra um filme de sessão da tarde, despretensioso e divertido. os personagens são carismáticos e o clima de amizade, mistério e aventura completam a trama.

pra mim foi como uma homenagem a alguns filmes que marcaram minha infância nos anos 80, só que numa nova e moderna interpretação. parece uma mistura de e.t. com goonies, algo que com certeza vai agradar a todas gerações.

o filme dentro do filme é uma diversão à parte, que faz a gente dar boas risadas e querer acompanhar cada detalhe da produção. nos créditos finais há uma surpresa pra gente poder ir embora com uma sensação de alegria e nostalgia.


sexta-feira, 8 de julho de 2011

the normal heart


pra quem ficou curioso em como conheci o jim parsons (o sheldon de the big bang theory - veja nossa foto aqui), foi por causa da peça 'the normal heart', em cartaz na broadway, em nova iorque, da qual ele faz parte do elenco. ao contrário da maioria das peças no circuito, esta não é um musical, além de ser um drama brilhante, forte e emocionante.

baseado em fatos reais, a história fala de um grupo de amigos e uma médica que se unem para impedir que médicos, políticos e a imprensa abafem a verdade sobre sobre uma epidemia desconhecida no início dos anos 80, a aids. ned weeks é um judeu que vai criar uma organização em nova iorque para que o assunto seja discutido e tenha a devida atenção das autoridades, inclusive do prefeito da época, que não queriam financiar pesquisas e nem queriam se preocupar com algo que até então era apenas relacionado aos gays.

a peça mostra como a epidemia se alastrou e levanta questões, por exemplo, sobre como as coisas poderiam ter sido diferentes quando existiam apenas 41 casos conhecidos mas ninguém, além do grupo, dava importância a isso.

também provoca questionamentos a respeito de como, atualmente, pouco se fala em hiv/aids, inclusive nas escolas, e como a epidemia mundial continua a crescer enquanto muita gente acha que isso nem existe mais.

a peça original foi encenada em 1985 e esta nova versão foi indicada a cinco prêmios tony®, ganhando melhor atriz (ellen barkin, no papel da médica), melhor ator (john hickey) e melhor remontagem.

várias fundações apoiam e também se involvem na causa (aqui) e o próprio autor, larry kramer (representado na peça como o judeu ned weeks), ajudou a fundar algumas delas, como o gmhc (gay men's health crisis) e o act up (aids coalition to unleash power).

ao final da peça, no lado de fora do teatro, ele entrega pessoalmente uma carta em que relata informações que não são ditas ou são abafadas hoje em dia em relação à aids, comparando a luta a uma guerra em que não há e nunca houve um general ou um líder que assumisse a frente e ajudasse a combater este inimigo.

para quem quiser ler a carta na íntegra, segue o link aqui.
postagens relacionadas