segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

metas

final do ano chegando, novo ano começando. já vi muita gente fazendo 'metas' para 2010. mas será que as nossas metas estão sendo bem formuladas e redigidas? é preciso escrever no papel o que você colocar como meta. isso ajuda muito. escreva e deixe num lugar visível.

aprendi uma regra legal, que toda meta tem que ser s.m.a.r.t. (esperto, em inglês).

específica: todo mundo deve entender a mesma coisa. por isso 'quero ser feliz' não pode ser meta, já que pra cada um a felicidade é algo diferente. o mesmo pra quem escreve que quer 'aprender um idioma', mas não diz qual, onde, quando, em quanto tempo.

mensurável: você tem que ter condições de colocá-las no tempo e espaço. 'quero mais dinheiro' não é meta, meta seria, por exemplo, 'quero aumentar 100 reais no meu salário este ano'. como? daí seguem outras metas para se chegar lá.

alcançável: não adianta querer algo impossível, como um estagiário querer ser gerente em um ano. tem que ser algo dentro da sua realidade, senão você ficará frustrado. o estagiário pode criar outras metas que o levarão até onde quer chegar.

relevante: a meta tem que significar algo pra você, tem que ser sentida por você como algo desejável, algo que te move por dentro a fim de atingir esse objetivo. se não for assim, ela não será cumprida. vale uma reflexão.

temporal: é preciso ter um prazo para cumprir uma meta. eu mesmo sempre falei que 'quero correr 10km em menos de 50 min', mas pra quando é esta meta? se eu não definir prazo, ela fica incompleta e eu vou levando assim, sem conseguir alcançá-la.

se você acha que sua meta está longe, então comece fazendo metas para aos poucos ir chegando perto e tornando-a alcançável. 'pesquisar até o final de janeiro as escolas de inglês que custem até x reais' é uma meta inicial para quem quer começar a estudar inglês. divida sua meta em passos possíveis, realizando-os aos poucos.

outra coisa é não comprar a meta de alguém. se a meta de estudar inglês é de outra pessoa e não sua, então você vai começar e largar sempre, pois isso não vai te realizar, não vai ser relevante pra você. agora, basta você se apaixonar por uma pessoa de outro país, que rapidinho isso te motivará a estudar o idioma e falar direitinho, pois será um desejo interno.

eu tenho pensado em me inscrever para a meia-maratona. mas cheguei à conclusão que essa meta não é minha, é de um monte de colegas corredores, por isso toda vez que penso na meia eu desanimo (não me vejo correndo mais de 1h). sabendo disso, ficou mais fácil eu direcionar meus esforços para outras metas que irão me satisfazer mais, inclusive nas corridas.

já comecei a escrevê-las no papel, com todos componentes da regra s.m.a.r.t.
tente também, sempre com palavras positivas. ao invés de 'não vou mais fumar', tente 'vou parar de fumar até o dia x'. ao invés de 'não vou comer muito pra poder ficar em forma', tente 'vou emagrecer x quilos e pesar x quilos até o mês tal'.

você vai ver que não é fácil e que vai te fazer pensar direito em tudo. não deixe a preguiça atrapalhar. pode ir revisando sempre, mudando, mas o importante é que isto te motive. ela será um desafio se estiver ligada ao seu propósito de vida. que 2010 já comece diferente, com planos melhor traçados!

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

feliz natal

essa árvore (clique para ampliar) simboliza a blogosfera que eu cultivei nesse ano que passou. os links para os blogs estão aqui na lateral. desejo a todos leitores, blogueiros e a suas famílias um ótimo natal, com muita paz!

vocês são muito 'figura'!

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

atividade paranormal

uma câmera amadora, um bom roteiro e pouco dinheiro são os ingredientes desse filme que está se consagrando como 'o novo exorcista'. um casal resolve filmar suas noites de sono a fim de captar alguma atividade paranormal que esteja acontecendo na sua casa. o resultado dessas filmagens deu origem a esse filme de baixo custo (11 mil dólares) que já na primeira semana arrecadou 9 milhões de dólares, tornando-se o filme mais rentável da história.

fazia tempo que eu não via um filme que me impressionasse assim. um filme que dá medo, que arrepia o corpo todo, que assusta e que te faz sentir tudo isso de novo mesmo depois que você já saiu do cinema. o fato de ser um vídeo caseiro torna a história mais real ainda e os atores usam seus nomes reais para fortalecer essa ideia.

o que é bacana é que o filme mexe com o medo que a gente tem, já que há algo ali que não se pode ver, mas cujas ações são muito visíveis. como já disseram na escola do harry potter, 'o bicho-papão não tem forma, ele toma a forma daquilo que você mais teme'. não há sustos com barulhos ou música alta, como alguns filmes tentam fazer, mas nesse tudo ocorre de forma gradativa, silenciosa, o que contribui para o aumento do medo.

durante três dias seguidos eu me lembrei do filme antes de dormir. mas eu não tenho problemas com isso, mesmo morando sozinho, apagava a luz e dormia. mas se você não se sente confortável ou se impressiona com filmes assim, vai ficar um tempo dormindo de luz acesa ou até mesmo sem dormir direito, como já ouvi relatos.

mas seja corajoso(a) e sinta a experiência.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

d-efeitos

quem me segue no twitter (ou aqui na lateral do blog, ao final) deve ter acompanhado minha torcida para o @d_efeitos no 'qual é o seu talento?', programa exibido pelo sbt e que é uma versão brasileira do 'britain's/america's got talent', show que revelou fenômenos como paul potts e susan boyle. os jurados são os mesmos conhecidos do programa ídolos.

na edição brasileira teve muita gente boa, entretando o grupo d-efeitos apareceu e arrebentou, mostrando-se acima de todos os outros, conquistando os jurados e a plateia porque realmente eles têm talento. o nome do grupo vem do fato de eles 'gostarem de usar músicas com defeitos, fazendo uma dança que só tem efeitos'.

como explicam em sua página oficial no youtube, o 'd-efeitos utiliza o gênero musical glitch music - música eletrônica com adição de defeitos de programação rítmicos - e diversas técnicas de danças urbanas como waving, robotting, animation e warping. [...] vibrações nas ondas sonoras se tornam vibrações e ondas corpóreas. [...] cada uma das notas e defeitos musicais são explorados para se tornarem movimentos e ilusões corporais'.

o grupo é formado por andré 'bidu' dos santos, renan livi e andré 'dedo' torres e silva. conheça o trabalho deles abaixo com a coreografia 'prólogo', primeira apresentada no 'qual é o seu talento?' e ganhadora de prêmios em festivais no país. logo após, um trecho do programa, quando eles passaram para a final, com outra coreografia sensacional.

dá vontade de aprender a dançar desse jeito, é muito bacana. aposto que eles vão inspirar muita gente e tomara que o sucesso do programa torne-os cada vez mais conhecidos e eles façam bastantes shows para que possamos apreciar de perto esse verdadeiro talento. eles merecem!



sábado, 12 de dezembro de 2009

distrito 9


tenho críticas de filme acumuladas, que não vou postando pra não ficar falando só de filmes, já que esse é um blog bem variado de temas, como se vê aí ao lado. mas já passou da hora de falar desse filmaço que ainda está em cartaz nos cinemas.

meu primeiro contato com 'distrito 9' foi em nova iorque, quando eu andava pelo meatpacking district e me deparei com um cartaz estranho: 'área restrita, apenas humanos. não-humanos banidos deste prédio'. havia um telefone para reportar não-humanos e um link.


depois, em tribeca, um outro cartaz 'ponto de ônibus apenas para humanos'.


liguei para o número em questão e uma gravação falava para dizer o local e horário em que foi visto algum não-humano. o link levava ao site oficial do filme.

de volta ao brasil, todas as portas de um banheiro no shopping indicavam 'banheiro somente para humanos. denuncie não-humanos. resíduo não-humano pode ser potencialmente explosivo'. também havia um telefone e a gravação pedindo para deixar registrado alguma aparição indevida de não-humanos.


o filme é uma obra-prima do diretor peter jackson, o mesmo da trilogia dos anéis. a história basicamente é sobre uma nave espacial que parou em cima de uma cidade da áfrica do sul e ali se encontra faz anos. os alienígenas foram retirados da nave e levados todos para uma área, o distrito 9. entretanto será preciso movê-los dali para mais longe e então os conflitos terão início.

a história toda é contada em ritmo de documentário, com depoimentos de várias pessoas falando sobre os aliens e sobre um acontecimento que ficaremos conhecendo no decorrer da história. é possível notar o desprezo das pessoas ao falar da aparência desses seres de outro planeta, que lembram 'camarões', e a dificuldade de convívio, mesmo eles estando banidos do outro lado das cercas de proteção do distrito 9.

a área em si é uma grande favela, em que os seres se alimentam de lixo e, no máximo, conseguem trocar alguma coisa alienígena por latas de comida de gato. eles não são bem vindos em nenhum lugar fora da área para onde foram banidos. por isso os diversos cartazes, como os que foram usados para divulgação.

a segregação apresentada no filme e o preconceito contra os que são diferentes têm relações diretas com o histórico do país e o apartheid. até 1990, existiam locais, inclusive sinalizados com placas, onde era proibida a entrada ou circulação de negros, ou melhor, 'não-brancos'. as raças diferentes da branca eram consideradas inferiores e, por isso, deveriam ser submetidas a tratamentos inferiores, inclusive apoiados em leis.

no filme, os aliens sofrem nas mãos dos humanos todo tipo de humilhação e maus tratos, sendo que vamos descobrindo cada vez mais atrocidades. entretanto é possível notar como eles não têm nada de inferiores, pelo contrário, e vão fazer de tudo para se verem livres da situação e da mudança para um novo 'campo de concentração'.

além de a história ser boa, o filme é bem feito e os efeitos especiais são muito bons. a nave parada em cima da cidade e os próprios seres são muito reais, em nenhum momento parecendo animação, o que contribui para a veracidade da história.

se tiver a oportunidade, veja este filme. se ele puder melhorar um pouco a maneira como a gente trata os outros seres humanos (e até não-humanos), mesmo os que são considerados 'diferentes' ou 'inferiores', já vai valer a pena.

quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

espremeu no meio? divórcio

outro dia minha pasta de dente chegava ao fim e eu me lembrei de quando meu pai brigava comigo e com minha irmã quando a gente apertava o tubo no meio e não no final. mas a gente faz isso até mesmo sem perceber.

antigamente os tubos não eram tão flexíveis como hoje. eram de alumínio e exigiam mais esforço quando estava acabando a pasta. além disso, se você apertava no meio, tinha que remodelar a embalagem para levar o conteúdo do final para perto do bico de saída.

já soube de casais que brigavam por causa do costume de apertar o creme dental no meio ao invés do fim. e discussões bobas assim no dia-a-dia iam irritando um ao outro, alguns casos acabando em divórcio.

fiquei pensando se a invenção do tubo flexível de plástico (você aperta em qualquer parte, ele retorna ao formato original) possa ter contribuído para a redução do número de divórcios por aí. será que existe alguma pesquisa a esse respeito?

se bem que o banheiro é um território propício também a outras briguinhas: cabelo no ralo, tampo do vaso levantada, papel higiênico puxando por cima ou por baixo... enfim, talvez a pasta de dente não possa ser a culpada por divórcios, mas sim o banheiro!

então, para evitar qualquer estresse desnecessário,
melhor mesmo é se ter dois banheiros, um pra cada!

sábado, 5 de dezembro de 2009

encontros

outro dia dei uma festa em casa e fiquei lembrando das festas que a gente fazia na escola primária. a regra era sempre a mesma: meninos levam refrigerante e meninas levam algum salgado. alguém já parou pra pensar por que a divisão era assim?

acho que aí tem um pouco da questão do machismo, de que a mulher é que tem que ir pra cozinha fazer preparar alguma coisa. por que não poderia rolar um sorteio ou, melhor ainda, todo mundo levar refrigerante e um salgado pra ter mais fartura?

enquanto algumas meninas levavam coxinha, pastel e até torta de frango, lembro de uma menina da minha turma que levava sempre aquele chips fandangos (uns dois pacotes) e colocava numa bandeja. quando não era isso era pipoca mesmo, acho que ela fazia um saco de milho inteiro. rs

hoje em dia, de vez em quando fazemos cafés-da-manhã coletivos no trabalho, onde cada um leva alguma coisa de uma lista e vamos sempre variando. é uma forma de confraternizar e começar bem o dia. o interessante é que sempre sobra para o café da tarde!

a comida une as pessoas! momentos assim nos deixam mais à vontade para conversar com os outros e nos divertimos. deu fome agora.

pretérito perfeito IMPERDÍVEL: sinta emoção nas fotos do sonho de voar

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

ainda lutando

alguns amigos soropositivos vieram me dizer que gostaram da postagem anterior sobre o dia mundial de luta contra a aids e sugeriram falar um pouco mais sobre o assunto. todos trabalham, praticam esportes, vivem uma vida super normal. alguns tomam medicamentos regularmente (tratamento oferecido pelo sus), outros não. essa história de que há 'grupos de risco' não existe mais, já que todos estão sujeitos à contaminação se não se cuidarem.

mas o pior mesmo é a discriminação das pessoas com quem eles se relacionam, já que muitas não aceitam a situação, mesmo dizendo não ter preconceito.

as pessoas se beijam na boca e transam, mas se alguém te contar que é soropositivo você a beijaria e transaria com ela? a maioria vai responder 'não', ou seja, se não souber tudo bem, mas o 'saber' incomoda.

a gente saber tem que deixar de ser um susto e passar a ser um alerta para que a gente aceite a pessoa mas redobre a atenção, agindo muito diferente do que quando simplesmente 'achamos' que está tudo bem e não tomamos os cuidados necessários.

conheço casais sorodivergentes (um é positivo, o outro é negativo) que se dão bem. um tem hiv e o outro sabe. eles se cuidam, um deles continua com hiv e outro continua sem.

outra coisa que preocupa muito são as mulheres que transam sempre sem camisinha com os namorados, porque 'tomam pílula'. parece que se esquecem que camisinha não é só pra prevenir gravidez, pois além de hiv há outros vírus por aí. tem também a questão dos maridos que transam escondido fora de casa, sem camisinha, e daí depois transam com a esposa, pois não há como dizer à mulher para, de repente, para começar a usar camisinha na relação.

nessa briga há muita gente envolvida e a moda também entrou na luta. vários designers se uniram num projeto (fashion against aids) assinando peças de roupas cuja renda foi destinada às pesquisas para o combate do vírus.


outra campanha rolou este ano no canadá para que as pessoas façam o teste e saibam sua sorologia. assim vão poder se cuidar e também cuidar de quem estiver com elas.

cada vez que você se deita com uma pessoa,
você também se deita com o passado dela

você já fez o teste de hiv? você faz com que frequência?
se não faz, você pode estar infectado e nem saber. e o pior, estar passando pra frente o vírus. por isso é preciso não ter medo e encarar a verdade. essa atitude também é uma forma de ajudar.

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

luta


hoje é o dia mundial de luta contra a aids, 'data sugerida pelas nações unidas para reforçar o compromisso político dos governos para que o mundo reflita sobre as questões que envolvem viver com o hiv'. a estimativa é que hoje, no mundo, 36 milhões de pessoas sejam portadoras do vírus hiv, segundo a organização mundial de saúde (no brasil, em torno de 650 mil pessoas).

na década de 80 a gente via as propagandas na tv usando letras grandes: 'aids mata'. isso causou medo nas pessoas, principalmente quem viveu a 'geração cazuza' e tinha pouca informação sobre o assunto.

aids não mata, o que mata são as chamadas doenças oportunistas que aparecem quando o corpo se encontra em baixíssima imunidade. hoje é difícil morrer por causa disso, já que a medicina avançou e existem remédios eficazes e que controlam a multiplicação do vírus, permitindo uma melhor qualidade de vida para quem vive com ele.

além disso, quem tem o vírus hiv não necessariamente tem aids. tanto é que o termo pejorativo 'aidético' foi trocado por soropositivo. não existe essa relação com 'doença'. mesmo as pessoas saudáveis podem carregar o vírus consigo.

a mídia também mudou o foco, criando campanhas voltadas mais para a informação, os modos de prevenção, os riscos e, este ano, com foco no preconceito que enfrenta o soropositivo, principalmente por causa da ignorância das pessoas.

campanha 2009 do ministério da saúde no brasil
com casos reais em que um do casal é soropositivo

pra quem tiver curiosidade, o site da campanha 2009 do ministério da saúde tem todo o material promocional, incluindo adesivos, camisas, bonés, outdoors, vídeos, spots de rádio e o plano de mídia pelo brasil.

termino com um dos comerciais da campanha 2009, mostrando o trabalho do fotógrafo e artista plástico vik muniz, que juntou 600 pessoas solidárias à causa e soropositivas, para fazer um mosaico cujas fotos serão expostas.

'as peças da campanha usarão imagens de beijos, um forte símbolo de amor e amizade que, no campo da aids, assume outras conotações: o beijo mostra que não se transmite o hiv dessa forma, que as pessoas que vivem com o vírus podem e devem se relacionar com as demais, que a solidariedade precisa ser praticada.'


domingo, 29 de novembro de 2009

valores

vejo muita gente reclamando de seus trabalhos e procurando novas oportunidades. o comentário da maioria é o mesmo, 'a empresa não me dá valor'. assim como na nossa vida pessoal, em que a gente procura alguém que nos valorize, do mesmo modo ocorre na vida profissional.

as empresas oferecem muitas coisas para agarrarem um bom profissional, mas muitas se esquecem de manter o que foi dito. isso gera desconforto, falta de confiança e insatisfação.

quem não está satisfeito e demonstra isso, muitas vezes não é bem visto. e se aparece alguma oportunidade legal para mudar de emprego e ter um upgrade de desafios, salário e condições de trabalho, a empresa vem oferecer algo, normalmente um aumento de salário, para que o funcionário continue ali.

quer dizer então que o seu valor não era aquele que vinham te pagando? por que não te ofereceram mais dinheiro antes, como mérito do que você faz? por que a maioria das empresas não valorizam o profissional enquanto ele ainda faz parte dela?

dar cursos, capacitar e investir em pessoas é algo que deveria ser natural, já que uma empresa é feita de pessoas. se você ou sua equipe são sempre deixados de lado, tudo fica ruim e o resultado será refletido na produtividade.

alguém olha para as pessoas na sua empresa? existe um departamento de recursos humanos ou este apenas serve como um departamento de recrutamento e seleção? ninguém quer se sentir desperdiçado ou desvalorizado fazendo um trabalho e, acredite, as pessoas vão buscar satisfação, seja em outra área, seja em outra empresa.

observe sua equipe e seus colegas e tenha sensibilidade suficiente para detectar problemas desse tipo. uma relação transparente é fundamental para criar confiança e evitar problemas.

sábado, 28 de novembro de 2009

treinão adidas

há algumas semanas atrás eu fui convidado para participar do treinão adidas, promovida pela loja sport for life, daqui do rio. um treino coletivo em que os atletas assistem a uma palestra sobre a tecnologia envolvida nos produtos adidas e depois fazem um test-drive com algum modelo de tênis selecionado.

chegando na loja ganhamos uma bonita camisa adidas, para identificação do time que ia correr junto e aproveitamos para fazer um lanche com frutas, suco e pães.

a representante da marca falou um pouco sobre as linhas de produto de calçados e roupas que estão projetadas para auxiliar o desempenho dos atletas nos mais variados esportes, inclusive fazendo correções de postura ou ajudando nos movimentos.

eu, antes do treino

galera reunida antes do treino

galera reunida após o treino, na praia de ipanema/rj.
(foto: sport for life)

resultado: corri com um tênis um número maior (como deve ser e como são meus tênis de corrida) e usei a mesma meia com que já sou acostumado. mesmo assim, não agradei muito do tênis. o meu calcanhar machucou um pouco (ficou vermelho) e ainda apareceram duas bolhas, uma em cada dedão do meu pé, no lado dele que fica em contato com o tênis.

seria bom se a gente pudesse testar os calçados antes de comprar. só vi isso numa loja em que fui em nova iorque (jackrabbit), onde você experimenta o tênis correndo 5min numa esteira antes de comprar. bem bacana.

mas independente do que aconteceu comigo, cada um tem o calçado que melhor lhe adapta na corrida. do mesmo modo que eu prefiro mizuno no pé, tem gente que não corre bem com esse tênis e prefere adidas ou asics.

eu continuo com adidas, mas no vestuário.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

2012

eu já tinha comentado na postagem 'nossa vez' sobre a inclusão do brasil no filme catástrofe '2012'. recentemente assisti a esse filme e gostei, mas só vai gostar quem curte filmes exagerados e com muitos efeitos especiais.

todo filme de destruição tem algum herói com o qual a gente vai se identificar e pelo qual vamos torcer para que sobreviva. mas a questão aqui é que o herói é quase um super-herói, conseguindo sair ileso de praticamente qualquer problema que esteja acontecendo. isso é ruim pois você começa a não achar que ele realmente está em perigo, já que em situações anteriores, ele se salvou.

não tem como não comparar esta história com 'o dia depois de amanhã' ou 'impacto profundo', só que nesta há várias pessoas que pilotam carros e até aviões de maneira surpreendente, há muito mais ação e destruição e é incrível como somos inseridos no meio de toda a confusão, como se vivenciássemos de perto o que estava acontecendo.

o filme é longo, umas três horas de duração, mas vale a pena e o tempo passa sem a gente ver. para quem viu o trailer, a cena do rio de janeiro sendo destruída é só aquilo mesmo, uma reportagem na tv com uma narração engraçada falando da queda do cristo.

pretérito perfeito: conheça um pouco mais da minha marca preferida, adidas

sábado, 21 de novembro de 2009

pretérito perfeito

faz mais de um ano que as postagens do blog vêm acompanhadas ao final pelo 'pretérito perfeito', um link lembrando o que foi postado na mesma época, sempre um ano atrás. no início deste mês eu fiz uma enquete aqui no blog sobre quem entrava neste link.

como o resultado mostra, a maioria só lê o pretérito perfeito às vezes. assim, vou ser coerente e também só colocar o link às vezes, para lembrar de postagens que foram bem comentadas ou que valem a pena serem relidas, como a que está ao final desta postagem, sobre o modo de falar típico dos mineiros e que eu carrego comigo sempre.

além disso, também é bacana ver a opinião de pessoas nos comentários, gente que me segue faz mais de um ano e estão sempre presentes.

espero assim que, quando virem o link, vocês dêem uma olhadinha pra ver do que se trata. combinado? afinal, o passado também tem sua utilidade.

*atualização: com o fim do pretérito perfeito, o passado estará presente nos tópicos 'poderá também gostar de', que reúne sempre algumas postagens diferentes. muitos links estarão quebrados, pela mudança de nome do blog, mas as postagens podem ser acessadas através das 'memórias' na barra lateral.

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

morar sozinho é...

sair do banheiro molhando a casa toda porque esqueceu de pegar a toalha antes de entrar no banho. cuidado pra não cair, hein!

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

muitas datas

hoje é um dia de muitas datas:
- data do meu nascimento
- data de nascimento do figura220
- além de ser dois anos e meio blogando (desde o blog antigo)

há um ano atrás eu fechava o blog antigo (que já tinha 1 ano e meio) e inaugurava este. aliás, a primeira postagem explica o nome desse blog, pra quem não sabe o que é figura220.

obrigado a todos amigos que sempre dão uma passadinha por aqui.
neste um ano de novo blog conheci um monte de gente legal, fiz amigos e quero continuar conhecendo mais pessoas, trocar ideias com os blogueiros e escrever coisas bacanas.

voltem sempre!
abraços/beijos!

ps: hoje também é aniversário da liciane, blogueira do 'acorda menina!'.
parabéns pra ela!

sábado, 14 de novembro de 2009

momento

'barco parado na água parada,
vendo sua imagem no espelho d'água,
parado não está partindo,
mas está pensando, refletindo.'
(texto por railer)

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

dificuldades musicais

eu sempre gostei muito de música. sempre dormi ouvindo música e gosto de ouvir rádio. tomar banho pra mim também é um evento musical e eu solto a voz mesmo (show de calouros! rs). na minha casa nunca tivemos uma vitrola ou algum disco de vinil. mas as fitas k7 foram minhas companheiras. aos 12 anos, quando comecei a estudar inglês, me interessei bastante pelo idioma e comecei a querer conhecer o que as músicas diziam, começando com os beatles.

mas a questão é que, por gostar muito e querer entender, eu ficava tentando copiar as letras de ouvido. sempre gostei disso e acho um ótimo exercício. mas quando eu não conseguia, era uma dificuldade naquela época encontrar a letra de uma música se ela não viesse no disco. sabe o que me salvava? as revistinhas de tocar violão!

nunca toquei violão, mas eu comprava muitas revistas dessas, algumas às vezes por causa de uma música apenas. lembro de como ficava feliz quando conseguia aquela letra que eu tanto queria. hoje a música já é digital e as letras estão a um clique da gente.

como sempre gostei de 'trilhas sonoras' de filmes, às vezes era difícil também conseguir a própria música. a fita ficava no ponto pra gravar se a rádio tocasse (eu corria e apertava rec+play) e a raiva subia quando o locutor falava no meio da música!

lembro que um amigo arrumou pra mim esta música do filme 'romeu + julieta' (com claire daines e dicaprio) e outro amigo da república, sem querer, gravou uma música evangélica por cima! eu tinha esquecido de quebrar o lacre da fita para não gravar por engano! só consegui a canção de novo tempos depois.

ainda bem que hoje ficou tudo mais fácil.
será que ainda vendem as revistinhas de tocar violão?

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

viradão esportivo

neste final de semana aconteceu o viradão esportivo em várias cidades do brasil, um evento para chamar festejar o esporte e incentivar as pessoas a praticarem alguma modalidade. foram 33 horas diretas de ações voltadas ao esporte em várias modalidades.

eu participei da corrida 'claro rio em movimento', que foi noturna, saindo do leblon e chegando ao leme pela orla, num percurso de 8km. estava muito calor e eu nem quis correr com a camisa do evento, pois achei o tecido muito pesado e quente.

foi um evento bacana e gostei de ter participado. ao final havia uma cortina de água para as pessoas se refrescarem e, logo após o término dessa prova, houve outra, a corrida de 5km na areia da praia. imaginem só, teve gente que correu comigo e ainda foi correr a prova na areia! haja disposição!

domingo, 8 de novembro de 2009

segredo do sucesso

a gente nunca tem sucesso sozinho.

sexta-feira ouvi essa frase de uma pessoa que admiro muito e realmente fiquei pensando como ela é verdadeira. atingir o sucesso em qualquer campo de nossa vida depende da gente sim, mas também de outras pessoas que vão colaborar.

se você pensar numa grande empresa ou até mesmo numa estrela da música é fácil perceber a grande estrutura de pessoas por trás, trabalhando junto e a favor. sem essas pessoas, seria difícil administrar tudo, praticamente impossível. claro que há aquelas que querem atrapalhar, que jogam contra, mas se o time é unido, elas acabam partindo pra outra ou se rendendo e se juntando ao grupo.

acho que o importante é a gente perceber e aceitar o fato de que contar com a ajuda dos outros, além de ajudá-los quando preciso, pode ser algo valioso para nossa caminhada. dividir o sucesso acaba se tornando uma relação de mutualismo que gera prazer e nos deixa menos egoístas.

vale a pena refletir sobre isso, aonde você quer chegar e como quer chegar lá, se sozinho ou acompanhado. lembrando sempre que, até mesmo no simples (e sincero) gesto de apoiar alguém, a gente acaba crescendo junto.

terça-feira, 3 de novembro de 2009

this is it

domingo vi o fime dos bastidores da turnê 'this is it', de michael jackson, que nunca chegou a acontecer. ele morreu pouco antes da estréia e deixou imagens que mostram como ele realmente ia fazer um espetáculo sem igual, tanto em termos de grandiosidade, tecnologia e inovação, quanto em termos de emoção, carinho com o público e entretenimento.

o documentário mostrou um michael que eu não conhecia. não sabia que ele era humilde daquele jeito e tratava todos com carinho e cuidado, falando sempre baixinho e evocando o amor.

além disso, mostra o quanto ele conhecia sua própria música, chegando a rejeitar uma nota tocada no piano pela músico de sua banda, já que não ficaria igual ao que é a música originalmente. e também sua preocupação com o planeta e a união das pessoas, muito retratado nas suas letras.

destaque para os vídeos de 'smooth criminal' (mesclado com cenas do clássico filme 'gilda'), 'they don't really care about us' (com um exército infinito marchando), 'thriller' (vídeo em 3d) e 'earth song' (lindas imagens do planeta e um final forte).

eu tinha pena dele, do modo como ele era tratado. vendo o filme é possível notar como ele era realmente um menino, frágil, educado e perdido na sua eterna infância. sempre tive dúvidas quanto às acusações contra ele. pra mim aqueles meninos da polêmica não eram nada mais que amiguinhos cujos pais se aproveitaram da situação, e da inocência do cantor, pra ganhar dinheiro.

o filme peca por não mostrar o 'moonwalk' em nenhum momento. além disso, achei que as músicas poderiam ter sido legendadas para que as pessoas que não entendem inglês pudessem conhecer um pouco da riqueza do trabalho dele.

mesmo assim, recomendo demais este filme, até para quem não é fã. vale conhecer a natureza desse menino-homem que encantou gerações e deixou uma grande contribuição para a música. tomara que agora ele consiga encontrar a paz que tanto buscou em vida.


* você já respondeu a enquete ao lado?

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

morar sozinho é...

saí da casa dos meus pais com 17 anos para estudar em belo horizonte. morei um tempo com uma tia e depois num apartamento junto com uma amiga e o irmão dela. em seguida fui pra viçosa, onde aluguei quarto, depois morei em mais de uma república, com mais um, mais dois e até mais três caras. então vim para o rio de janeiro onde morei com minha prima e depois comecei a morar sozinho.

como tudo na vida, morar sozinho tem prós e contras, mas eu me acostumei e gosto. como eu sempre digo, eu me sinto mais sozinho almoçando num restaurante cheio de gente, por exemplo, do que no conforto da minha casa. lá é um espaço que me deixa seguro. já virou meu santuário.

quero inaugurar este tema no blog (mais temas aqui ao lado), pra falar da vida de quem não tem ninguém em casa para olhar se a luz ficou acesa ou para receber uma entrega importante. além disso, vou falar também da alimentação dessas pessoas e dar dicas de coisas boas.

falando nisso, outro dia comi um strogonoff e comprei batata palha pra colocar em cima. aprendi com meu amigo/compadre com quem morei numa das repúblicas (hoje engenheiro de alimentos), que a gente tem que comprar batata palha sempre com a embalagem fechada, nada de sacos plásticos transparentes que permitam ver o produto. isso porque a luz uv oxida os lipídios causando sabor de ranço!

e o queijo minas? quando for comprar, olhe se tem bolhas. normalmente elas são o resultado da fermentação de coliformes que liberam CO2 e isso causa as bolhas. fique ligado.

sexta-feira, 30 de outubro de 2009

dia verde


hoje é o dia da blogagem coletiva 'vida verde': encontro de práticas para uma vida simples, natural e sustentável. cada blogueiro deve falar qualquer coisa sobre o tema e dizer como tem contribuído para o futuro do planeta.

eu moro sozinho e produzo muito lixo. imaginem quem mora com mais gente. uma boa prática é separar o lixo. aqui no meu prédio existem aquelas lixeiras diferenciadas por cor para coleta seletiva. se o seu prédio não tem, solicite ao síndico. é importante para que possamos reciclar o máximo de coisas. inclusive, além de separar papel, metal, plástico, vidro e orgânicos, deve existir uma lixeira para pilhas e baterias.
ah, sacolas plásticas de supermercado não são recicláveis! assim, não adianta jogá-las na lixeira vermelha. o melhor é nem consumi-las, optando por levar sua própria sacola 'verde', as eco-bolsas, quando for ao fazer compras. eu tenho uma e uso.

quando estive em boston, lembro que os clientes do supermercado que levavam suas próprias bolsas ganhavam desconto! e quem não levava, tinha que pagar 5 centavos por cada sacola de plástico que precisasse usar. podiam fazer isso aqui também.

mas voltando ao lixo, é preciso lembrar também de nunca jogar nada no chão, na água ou enterrar na areia da praia. guarde o seu lixo contigo se não tiver lixeira perto e depois jogue fora. eu faço isso numa parte da minha mochila, onde jogo papéis de chiclete, rascunhos, aquelas notinhas de pagamento com cartão etc. sempre em casa dou uma limpada.

todo mundo sabe que 'se cada um fizer sua parte, teremos um mundo melhor', mas muita gente não faz. é como usar fio dental, todo mundo sabe que deve usar, mas muita gente não usa. por isso temos que estar sempre reforçando a ideia. desperte a consciência ecológica em você e em que estiver por perto. o planeta agradece.

pretérito perfeito: alebrijes, bancos e mais coisas do méxico

terça-feira, 27 de outubro de 2009

resultados

domingo 7h30 aconteceu a largada final dos corredores do desafio 600k, a corrida sp-rj. logo em seguida, às 8h, foi a largada da human race 2009. como estamos no horário de verão, o sol ainda estava brando, mas rapidinho ele mostrou sua força. saímos da barra cruzando o túnel e entrando no elevado do juá. uma visão muito bonita. depois chegamos a são conrado (praia do pepino) e começou a subida da niemeyer. ela não é muito íngreme, mas é puxada. o visual de lá é espetacular. já na praia do leblon, o último quilômetro era numa reta sob o sol rachando.

fiz um tempo bacana, dentro do que estou acostumado (repeti o tempo da última adidas - primavera, 55 minutos). entendo com isso que melhorei pois, mesmo com a montanha no meio do caminho, eu mantive meu tempo, ou seja, devo conseguir baixar meu tempo na próxima adidas, já que a corrida é plana.

a camisa da nike não ajudou muito, o tecido era pesado e quente, mas nada que não desanimou a galera. aliás, foi ótimo rever tanta gente: encontrei a turma da universidade de viçosa, finalmente conheci o andré (blogueiro do xampa - corredor), reencontrei aquele que não perde uma, o jorge (blogueiro do jmaratona) e conheci o maratonista vanderlei cordeiro, grande campeão brasileiro (não há como esquecer as olimpíadas de atenas 2004 quando um fanático religioso o segurou nos quilômetros finais da maratona).

fernanda e a turma ufv (pigatti, marcelo e railer)

eu e xampa

eu e jorge

eu, xampa (de carona) e vanderlei cordeiro

após o término foi anunciada a equipe vencedora da corrida sp-rj e o primeiro lugar ficou com os favoritos, belo horizonte! os mineiros correram muito e mostraram que estão muito bem preparados. em segundo lugar ficou curitiba e a equipe do rio de janeiro ficou em terceiro.

não tenho fotos da chegada. minha prima estava lá esperando, mas ficou pensando na morte da bezerra. quando eu a gritei ao passar, ela se assustou e tentou bater alguma foto apertando o botão de desligar a câmera... hehehe fica pra próxima.

"oh minas gerais, quem te conhece não esquece jamais"!

sábado, 24 de outubro de 2009

grandes eventos

desde quinta-feira estou acompanhando a corrida sp-rj, o desafio dos 600k, da nike. a cobertura tem sido incrível no twitter (@nikecorre) e também pelo nikecorre, o blog da nike. além disso, há um mapa que vai mostrando as posições das equipes, veja aqui.

hoje, penúltimo dia, as equipes já chegaram ao rio de janeiro completando 590km e a equipe de belo horizonte está numa disputa com curitiba para o primeiro lugar. até agora as equipes revezaram, mas amanhã os 12 integrantes de cada time correm juntos e o tempo final será a marca do sétimo colocado. vai ser muito emocionante. serão os 10 últimos km, junto com a human race 2009, a corrida que vai acontecer no mundo todo, como eu falei aqui.

hoje fui buscar o kit da corrida, uma camisa vermelha super bacana com o número do corredor já impresso nela (ficou faltando algum brinde...). estou ansioso. quem me acompanha no twitter (@railerfreire) sabe que eu quase fui buscar o kit no sábado passado achando que já estaria disponível! hehe (aqui na lateral do blog também são visíveis as postagens do twitter).

amanhã será um grande dia. a final dos 600k e o dia em que o mundo corre junto. pela primeira vez vou correr pelo percurso da maratona do rio, um belíssimo caminho à beira do mar. tomara que o dia esteja tão lindo como foi hoje.

agora é descansar.
força a todos atletas e torcida forte para a equipe bh!

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

o poder das palavras

ouvi alguém dizer uma vez que 'um elogio pode levar alguém mais longe do que se imagina'. mas o contrário também é válido. qualquer tipo de desencorajamento pode ter sérias consequências, a qualquer um, causando inclusive danos morais.

críticas construtivas são sempre bem vindas e é preciso saber ouvir e refletir a respeito. será que o que o outro está dizendo não poderia ser verdade? vale a pena dedicar um tempo a isso. já a outra crítica, a destrutiva, chega acabando com a alegria de qualquer um, normalmente atacando algum defeito, pois elas têm o dom de serem certeiras e irem direto a nosso calo.

lembrei de um triste exemplo de como a palavra ela tem um poder muito forte. em 1989, durante uma competição de ginástica olímpica, uma árbitra falou para a ginasta americana christy henrich, de 17 anos, que ela estava muito gorda e que precisava perder peso. ela então começou a emagrecer e morreu por distúrbios alimentares, em 1994, com 22 anos e apenas 28 quilos. como será que essa árbitra se sentiu quando soube que suas palavras tiveram esse efeito?

cuidado com o que você diz/escreve em relação a alguma pessoa. temos que ficar atentos pois brincadeirinhas que às vezes parecem inofensivas ou bobas pra gente, podem ofender ou humilhar o outro.

dizem que a gente critica nos outros os defeitos que a gente mesmo tem. é duro aceitar isso, mas se você analisar não é mentira. com o tempo a gente vai crescendo (pelo menos algumas pessoas) e deveria aprender que 'se você não tem nada de bom para falar de alguém, então pelo menos não fale nada'.

faça elogios - sinceros - sempre. já elogiou alguém hoje?
e se você pensa algo bonito e construtivo sobre alguém, tá esperando o que pra falar?

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

senhor?

eu não tenho cabelo branco na cabeça, aliás, cada vez tenho menos cabelo na cabeça. mas os primeiros fios brancos vieram aparecer justamente na minha barba. de vez em quando eu deixo crescer barba pois ela é toda certinha e muda um pouco minha fisionomia. mas é muito estranho olhar pra ela e ver, na região do cavanhaque, vários fios brancos.

lembrei da peça cócegas, quando a adolescente fala pra mãe na frente de um cara bonito da academia: 'mãe, você está com cabelo branco'. então ela responde sem graça, 'quê isso, filha, é reflexo'. e a filha completa: 'claro, mãe, reflexo da idade'.

me ver com cabelo branco foi tão estranho quanto escutar o pessoal de telemarketing que me liga e fala que gostaria de falar com o 'senhor railer'. eu não me sinto assim, um 'senhor'. eu estou vivendo minha terceira década e é só a terceira de muitas! a palavra 'senhor' soa muito formal e séria.

tá certo que é um pronome de tratamento de respeito, mas mesmo assim 'senhor railer' dói meu ouvido. seria por que esse tipo de tratamento faz cair a ficha de que a gente cresceu? seria por causa da lembrança dos fios brancos? eu sou adulto, tenho muitas responsabilidades, em casa e no trabalho, mas não me sinto um 'senhor'.

como diz um colega meu, 'o senhor está no céu'.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

nas alturas



quando vi o cartaz deste filme pela primeira vez, não tive como não me lembrar da tragédia do padre que voou em balões. achei que talvez o filme aqui no brasil pudesse ser afetado por causa do incidente. mas ao contrário, o filme foi (está sendo) um grande sucesso e, quem puder, assista em 3d pois vale muito a pena.

já na velhice, carl fredricksen decide ir atrás do seu sonho e de sua falecida esposa: morar na beira de uma cachoeira numa floresta da américa do sul. prestes a ter que ir para um asilo, ele amarra milhares de balões em sua casa e voa/foge com ela. mas ele não contava que o carismático escoteiro russell, um menino de 8 anos, iria se juntar a ele nessa jornada. ambos vão se envolver numa aventura otimista, divertida e ainda encontrar amigos e vilões.

o filme fala de amor, de perda, de correr atrás do tempo, de lembranças, de envelhecer junto e dos problemas da velhice, como o tratamento (falta de respeito) ao idoso hoje em dia. já cansei de ver gente no metrô fingindo dormir para não dar lugar aos velhinhos; ou no ônibus ver velhinhos em pé ao lado de bancos cheios de jovens batendo papo. outro dia ajudei uma senhora a descer com uma mala do ônibus e pude ver um brilho nos olhos dela quando ela virou pra mim e falou: 'ninguém faz isso atualmente'. e eu completei: 'ainda tem gente que faz sim. acredite'.

os personagens animados estão muito expressivos, sendo possível perceber sentimentos apenas nos olhares e nos pequenos detalhes. conseguir colocar humanidade em personagens de animação é algo que a pixar vem fazendo muito bem e se destacando a cada novo projeto.

o cão dug, por exemplo, que surge na trama, tem uma coleira especial que lhe dá a habilidade de falar, mas mesmo quando está calado ele consegue demonstrar o que sente, como todo cachorro que a gente conhece. não esqueço o olhar e a frase dele num momento do filme em que declara: 'eu me escondi debaixo da varanda porque te amo'.

mais que eu filme infantil, 'up - altas aventuras' é um filme pra gente grande, que inspira, que mostra como a gente quer estar sempre ligado com quem amamos, mesmo que essa pessoa não esteja presente.

mais ainda, como não há idade para se ir atrás de um sonho ou fazer novos amigos.
pra quem já viu: esquilo!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

blogueiro da semana

toda semana, na quarta-feira, a liciane, blogueira do acorda menina!, escolhe um blog para homenagear. e o figura220 foi o escolhido nesta semana. entre lá e confira a descrição que ela fez, muito bacana.

além disso, ela dedicou o selo ao lado a este blog, sendo que é preciso escrever 10 palavras que qualifiquem o blog. então, passo esta tarefa a vocês.

deixem no comentário desta postagem alguma característica do blog que te agrada e te faz voltar aqui pra ler. desde já, obrigado.

pretérito perfeito: a curiosa prova de natação

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

cartão dourado

outro dia falei aqui sobre tim burton (aqui) e citei a 'fantástica fábrica de chocolates', filme clássico de 1971 (esqueça a refilmagem) e que fez milhares de crianças no mundo todo desejarem comer o chocolate fabricado por willy wonka.

lembro que o mais perto que tinha aqui no brasil era o chocolate 'surpresa', que vinha com um ficha por dentro, falando sobre um animal, e eu sempre abria imaginando (eu tinha/tenho imaginação fértil) que podia ter ali dentro um cartão dourado como o do filme (eram apenas cinco em todo o mundo) e que eu iria conhecer a famosa e enigmática fábrica.

quando estive em nova iorque, visitei a 'toy r us', uma das maiores lojas de brinquedo do mundo. quatro andares, um monte de setores e ainda uma roda gigante de verdade no interior da loja.

no setor de guloseimas, fiquei alucinado quando vi centenas de barras de chocolate wonka! voltei a ser criança naquele momento e comprei muitas! confesso que apalpei algumas na tentativa de sentir se tinham o cartão dourado (é um filme, eu sei, mas não deixo morrer a esperança... rs). o chocolate é uma delícia e tem realmente gosto de infância.

já de volta ao brasil, quando comia uma delas, comecei a ler o rótulo. texto em inglês e espanhol, bacana, dados nutricionais e, de repente, veio o susto: ela é feita no brasil! como assim? fui lá fora pra descobrir que existia algo que eu sempre quis e então descubro que é feito por aqui. por que então não se vende no nosso país?

não encontrei o cartão dourado em nenhuma. mas o melhor mesmo é manter o sonho, pois sempre que eu abrir uma barra dessas, vou ficar ansioso e, em seguida, o gosto dos tempos de criança vai voltar, com sabor de chocolate.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

pra sempre

'e viveram felizes para sempre'.

antes eu achava que nada era pra sempre. relacionamentos terminam, a gente morre, momentos importantes (bons ou ruins) passam. então comecei a pensar diferente, pois talvez o 'pra sempre' seja o tempo da gente sentir as coisas, como dizia o poeta, 'que seja eterno enquanto dure', ou até mesmo as lembranças que ficam dessas coisas.

cada dia que passa a gente aprende algo, vê coisas diferentes, pensa coisas diferentes. na nossa cabeça muitos pensamentos vão e vem e que bom quando eles mudam algo em nós, ajudando no processo de amadurecimento e auto-conhecimento. são transformações que ocorrem 'sempre'.

ter alguém do seu lado, num casamento, é estar com a pessoa pra sempre também. é ter que aceitar que sua cabeça vai mudar, que você vai se tornar outra pessoa, mas alguém vai te acompanhar nisso, ou até mesmo essa outra pessoa seja o fator de mudanças.

uma tatuagem é pra sempre também, marcando algum momento na vida de uma pessoa. eu mesmo ficava pensando como alguém poderia fazer algo que ia durar pra sempre sem jeito de alterar. mas hoje a gente já sabe que tem jeito de alterar tatuagem, cobrir, até retirar.

'mas se eu quiser me casar, não vai ser assim'? então atualmente eu tenho pensado que viver com alguém ou ter algo marcado na pele é como a aceitação de que algumas coisas podem ser pra sempre sim.

e que a gente aprenda a ser feliz com elas. pra sempre.

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

projeto natal

na última edição da e3, a grande feira de games, a microsoft apresentou o 'projeto natal', uma tecnologia adaptada ao xbox 360 que vai revolucionar o mundo do videogame e do entretenimento, já que não é preciso utilizar controle para jogar, bastando movimentar o corpo ou usar a voz! já imaginou?

o novo videogame tem reconhecimento facial, permite interagir com os personagens e interpreta a voz e os movimentos, enxergando o jogador em três dimensões. tudo em tempo real e sem atrasos. é um novo conceito em interação! sensacional! como diz o slogan, 'tudo o que você precisa é experiência de vida', ou seja, basta se mover, falar, pular, abaixar, chutar etc.

o idealizador do projeto é o curitibano alex kipman, que escolheu o nome do projeto para homenagear o brasil através da capital do rio grande do norte, natal, cidade que ele admira e cujo significado em latim é 'nascer', que combina com o nascimento dessa nova geração de jogos.

a previsão é que o sistema chegue ao mercado ano que vem. a nintendo que se cuide, pois depois do projeto natal, nada será como antes no mundo dos jogos. se duvida, veja os dois vídeos a seguir para se ter ideia da grandiosidade desse projeto.





sábado, 3 de outubro de 2009

viva sua paixão

parabéns ao brasil, parabéns ao rio!
seremos sede de uma olimpíada em 2016 e eu já estou empolgado.

não vou nem dizer minha idade em 2016 (deixa pra lá... hehe), mas independente disso estarei aqui prestigiando esse grande evento do esporte mundial. essa vitória foi sensacional e, como disse, de forma emocionante, nosso presidente lula, 'mais do que uma olimpíada, para nós será uma oportunidade sem igual, que vai melhorar nossa autoestima e estimular novos avanços.' (veja o discurso completo aqui).

além claro, do fato de que na américa do sul nunca houve uma olimpíada ('é hora de corrigir esse desequilíbrio') e que, se os jogos são para celebrar o espírito esportivo em todo mundo, por que não fazê-lo num país em desenvolvimento? o que agora será preciso é uma fiscalização rigorosa dos gastos.

jornais, revistas, tvs e todo tipo de mídia ao redor do mundo estarão cumprimentando o rio hoje. destaque para o google, que dá parabéns ao rio através da mudança de sua marca, algo que já faz parte da sua identidade. estamos orgulhosos!



pretérito perfeito: recuperando da dengue

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

uma prova de amor

assisti a esse filme e me emocionei muito. forte, tocante e nos coloca a pensar em como nossas decisões podem afetar quem está ao nosso redor, principalmente as pessoas que a gente ama.

'uma prova de amor' conta a história de uma família que descobre que a filha pequena, kate (sofia vassilieva, da série medium), está com câncer. a menina precisa de doadores e nem a mãe, o pai ou o irmão mais velho são compatíveis. então os pais resolvem gerar um novo filho, tecnicamente preparado e planejado para ser compatível. assim nasce anna fitzgerald (abigail breslin, a pequena miss sunshine), com o intuito de salvar sua irmã.

só que o tempo passa e kate segue doente. então, um pouco mais velha, anna começa a se questionar, pois terá que doar um rim para a irmã. assim resolve processar os pais para ter emancipação médica e direito sobre o próprio corpo, já que não quer mais passar por cirurgias e internações. além disso, alega que nunca foi consultada sobre seus interesses e levanta a dúvida de que talvez nem tivesse nascido se a irmã não fosse doente.

cameron diaz faz o papel da mãe, sara fitzgerald, uma advogada que deixou de trabalhar para cuidar da filha doente ao lado do pai, jason patrick (velocidade máxima 2), no papel do bombeiro brian fitzgerald. vale a pena ver a atriz num papel dramático e muito bem feito. já alec baldwin interpreta o advogado que vai defender o caso de anna e joan cusack interpreta a juíza.

a trilha sonora é muito linda, com baladas como 'feels like home' (edwina hayes), 'with you' (jonah johnson), "we all fall in love sometimes" (jeff buckley) e 'carry you home' (james blunt). o filme foi baseado no livro de jodi picoult, mas teve o final bastante modificado, segundo quem leu (eu não li).

o filme acontece com flash backs, mostrando a relação de amor e companheirismo das irmãs, as relações entre as pessoas da família e como a doença de kate tem consequências para todos. inclusive há cenas fortes envolvendo sangue e vômitos que fez com que muita gente saísse da sala. mas eu fiquei até o final e fui presenteado com um dos dramas mais bonitos do cinema este ano.


pretérito perfeito: quando fiquei de cama

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

pausadamente

sabe aqueles dias em que você vai trabalhar cansado e com sono, depois de uma noite mal dormida ou uma noite de festa e agitos? sabe quando dá aquela vontade de tirar um cochilo depois do almoço? algo como meia-hora, que seria suficiente para que você ficasse renovado o resto do dia.

descobri que no centro do rio existe esse lugar! é o pausadamente!

você aluga uma cabine e cochila tranquilo durante 20, 30 ou 40 minutos. além disso, eles têm serviço de massagem shiatsu e reflexologia, além de vale-presente!

achei os preços bons e também gostei da ideia, pois já teve dias em que eu realmente precisei de algo assim. legal também poder presentear alguém com esta experiência de ter uns momentos de 'relax' no meio do centro do rio, no meio da tarde, do barulho e do caos. como o nome já diz, é a 'pausa da mente'.

domingo, 27 de setembro de 2009

alice de volta

minha amiga fabiana, blogueira do esbaforidas, fez recentemente uma postagem com um trecho de 'alice no país das maravilhas', de lewis carrol (leia aqui). isso me fez lembrar de comentar aqui sobre a adaptação ao cinema que está sendo realizada pela disney nas mãos do diretor tim burton.

para quem não conhece, tim burton (foto em preto-e-branco abaixo) é um cara que muitos chamam de bizarro ou estranho. na realidade, tudo por causa dos seus filmes, já que ele ficou famoso por retratar se especializar em personagens estranhos e que não se adequam muito bem ao meio social em que vivem.

alguns exemplos: os fantasmas se divertem (beetle juice, 1988), batman (1989), edward mãos-de-tesoura (1990), o estranho mundo de jack (1993), ed wood (1994), marte ataca (1996), a lenda do cavaleiro-sem-cabeça (1999), planeta dos macacos (2001), a fantástica fábrica de chocolates (2005), noiva cadáver (2005), sweeney todd (2007).

nem consigo imaginar como será o mundo das maravilhas na sua mente visionária, já que o lugar lhe dá uma liberdade total para brincar com tudo. a história original fala da garota que cai num buraco após seguir um coelho branco. a versão de tim burton vai mostrar alice mais velha, com 17 anos, voltando àquele lugar em que esteve 10 anos antes.

lá estão o chapeleiro maluco (interpretado por johnny depp, o queridinho do diretor), além da rainha de copas (interpretada pela sua queridinha e esposa, helen bonham carter) e da rainha branca (anne hathaway). o papel de alice ficou com a atriz (ainda não muito conhecida) mia wasikowska.

ainda não foi divulgado nada sobre outros seres como a lagarta que dava conselhos, o exército de cartas ou o gato que mostrava só o sorriso. agora é esperar até abril do ano que vem para descobrir.

pretérito perfeito: parabéns ufv!
postagens relacionadas