quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

espremeu no meio? divórcio

outro dia minha pasta de dente chegava ao fim e eu me lembrei de quando meu pai brigava comigo e com minha irmã quando a gente apertava o tubo no meio e não no final. mas a gente faz isso até mesmo sem perceber.

antigamente os tubos não eram tão flexíveis como hoje. eram de alumínio e exigiam mais esforço quando estava acabando a pasta. além disso, se você apertava no meio, tinha que remodelar a embalagem para levar o conteúdo do final para perto do bico de saída.

já soube de casais que brigavam por causa do costume de apertar o creme dental no meio ao invés do fim. e discussões bobas assim no dia-a-dia iam irritando um ao outro, alguns casos acabando em divórcio.

fiquei pensando se a invenção do tubo flexível de plástico (você aperta em qualquer parte, ele retorna ao formato original) possa ter contribuído para a redução do número de divórcios por aí. será que existe alguma pesquisa a esse respeito?

se bem que o banheiro é um território propício também a outras briguinhas: cabelo no ralo, tampo do vaso levantada, papel higiênico puxando por cima ou por baixo... enfim, talvez a pasta de dente não possa ser a culpada por divórcios, mas sim o banheiro!

então, para evitar qualquer estresse desnecessário,
melhor mesmo é se ter dois banheiros, um pra cada!

15 comentários:

  1. Cara, para mim se separar por causa da pasta de dente é por que o casamento já estava ruim e nenhum dos dois tiveram coragem de dizer isto antes...

    Fique com Deus, menino Railer.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Eu concordo com o Daniel, o tubo da pasta de dente já virou motivo para um casamento infeliz.
    Veja bem, acho que agora com os novos tubos, ficaram faltando motivos bobos para a separação...rs.rs.....

    ResponderExcluir
  3. eheheh...As vezes dá vontade, mas pensando bem dois banheiros sempre foi uma boa! Abraço

    ResponderExcluir
  4. hauahuah concordo em gênero, número e grau!

    Mas o tubo de plastico foi inovador sim, melhorou muito! rs

    abraços!

    ResponderExcluir
  5. Acho que so olhar pra cara do outro todo dia, já é brochante.
    Por isso que dou apoio aos que tem seus amantes..hehe
    bjbjbjbj

    ResponderExcluir
  6. HAHAHA
    Banheiro é mesmo um território do mal. E não somente em brigas de casais, mas de irmãos também ;B
    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Olha dois banheiros e uma ótima sugestão...rs Os casamentos de hoje se acabam pq chegou a hora,não e culpa do tudo da pasta de dente e nem do banheiro,apesar que meu marido da umas mancadas e usa minha toalha pq ele não sabe aonde colocou a dele,o mais duro e que o ele usa minha toalha rosa e acha que e a dele...rsrs Tremendo cara de pau...rs

    Até

    Fabi =D

    ResponderExcluir
  8. Nunca tinha pensado como o banheiro pode ser motivo pra tantas brigas!Ma s pra separação isso é apenas uma desculpa, geralmente o verdadeiro motivos são outros!

    ResponderExcluir
  9. Menino, hahaha, adorei!!!

    Olha, sou muito detalhista com relação a isto....Eu sigo a filosofia de algumas primas minhas.

    Não solte PUM perto do namorado ou marido.

    Tenha 2 vasos, e 2 boxes em seu banheiro.

    Cada um com sua pasta de dente, SUA ESCOVA DE DENTE, de cabelo.

    e realmente vc está certo, o banheiro é considerado um índice de divórcio sim. Já li a respeito.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Adorei o post!
    Gostei da idéia!
    hahahaha
    Outros problemas virão, tenho certeza! rs

    ResponderExcluir
  11. também acho que o melhor é ter dois banheiros mesmo, o começo da instolerância em mão-duplo pode ser percebido por lá. a coisa só não pode virar radical haha

    boa ter lembrado do tubo de creme dental
    eu lembro disso
    aqui só usavam akele Kolinos, q agora virou o Sorriso. eita tubinho amarelo de alumínio haha
    ai veio o azul flexivível
    embora eu use mais close up e colgate haha

    ahh, eh isso,
    jah vai eu aki contando

    flw!

    ResponderExcluir
  12. Olha, viver junto de alguém não é fácil por milhares de motivos. As pessoas são diferentes, não possuem sequer parentesco, estão juntas pelo elo chamado amor, e as vezes, conveniencia. O fato é que as pessoas não querem ceder o espaço e nem aceitam as diferenças do outro. Brigar pelo tubo da pasta de dentes, pelo cabelo no ralo, cueca pelo chão é o cúmulo da infantilidade. Os hábitos adquiridos por nós, muitas vezes vem de casa e se isso incomoda o outro, pelo bem geral, a gente repensa e vai mudando aos poucos, mas sempre havendo o respeito, inclusive de aceitar os defeitos.

    Colocar dois banheiros, dormir em quartos separados, é a prova concreta de nosso egoísmo e egocentrismo. Se for assim, melhor nem casar/morar junto/ juntar as escovas de dentes...


    abração

    ResponderExcluir
  13. Adorei o post!

    Realmente quando a gente se casa a gente perde tudo... nem a cama é só nossa mais (frase da minha prima neste fim de semana, amei! vou ter que postar sobre isso no meu blog tb!).

    Qualquer coisinha é motivo pra discussão, mas a gente aprende a se adaptar e a dividir as coisas e os espaços. Depois vêm os filhos e a gente divide mais ainda, inclusive o coração!

    Mas o certo é não dá pra viver sozinho!!!

    Beijos!

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas