sexta-feira, 18 de novembro de 2011

nomes & names (parte 1)

já repararam como os nomes de filmes estrangeiros ganham interessantes versões aqui no brasil? gosto muito de prestar atenção nos títulos originais, pois na maioria das vezes soam melhor. mas os nossos têm muita história para contar.

a idéia é nomear o filme, em português, de acordo com o seu contexto, quando a tradução direta, ou o título original, não ficarem bons.

poucos responderão afirmamente ao se perguntar se conhecem 'o dia de folga de ferris bueller'. e ficarão surpresos ao descobrirem que se trata de 'curtindo a vida adoidado' (ferris bueller’s day off).

'esqueceram de mim' também ficou melhor que o original 'sozinho em casa' (home alone) justamente por dizer mais a respeito da trama. lembre-se da seqüência, onde o nosso título também se encaixa e ele não estava em casa!

'a noviça rebelde' ficou melhor que 'o som da música' (the sound of music), assim como 'pânico' ficou melhor que 'grito' (scream) e 'tubarão' ficou melhor que 'mandíbulas' (jaws).

a tradução fiel funciona, por exemplo, tivemos 'contato' (contact), 'o casamento do meu melhor amigo' (my best friend’s wedding), 'cova rasa' (shallow grave)... mas nem sempre... 'mulher solteira procura' (single white female seeks the same), por exemplo, não parece filme de suspense, mas erótico.

algo extremamente chato é o tal do 'tracinho'. para quê 'ghost – do outro lado da vida' se ghost diz tudo? e 'top gun – ases indomáveis' ou 'the truman show – o show da vida'... se fosse moda poderíamos ter visto 'halloween – o dia das bruxas' ou 'velocidade máxima – o ônibus que não pode parar'. quando dizem respeito ao nome do personagem principal, porque não deixar apenas o nome deles? atacaram 'gilbert grape – aprendiz de sonhador', 'forrest gump – o contador de histórias' e até 'erin brockovich – uma mulher de talento'.

o pior é quando você vai ao cinema assistir a um filme que é 'o filme'. x-men começa e o nome vem grande na tela. a legenda, coitada, traz 'x-men – o filme'. será que alguém ali não sabia que era um filme? imagine 'arquivo x – não é a série' ou 'superman – não é história em quadrinhos'! só falta agora algum curta-metragem virar longa-metragem para vir acompanhado de '– o longa'.

(continua...)

7 comentários:

  1. rsrsrs... concordo! Adorei o post, divertido e curioso. Bjs

    ResponderExcluir
  2. ahuahuahau é isso mesmo!

    eu tb sempre olho o nome original do filme... as vezes traduzem ao pé da letra, mas na maioria das vezes, não tem nadaaa a ver! hahahah

    beijão

    ResponderExcluir
  3. A tradução dos filmes aqui têm muita licença (poética?) e eles costumam fazer umas traduções bem boas e os exemplos que você deu ilustram bem isso.

    Fica uma sugestão para você falar da tradução dos títulos de séries e indo mais um pouco a fundo sobre a tradução das falas e de livros. É interessante mostrar os casos onde a tradução fiel não cai bem na língua portuguesa pelas peculiaridades do nosso e dos outros idiomas, mas também que reinventar a tradução de algo que é plenamente compreensível em português empobrece a tradução e soa pedante.

    ResponderExcluir
  4. O "tracinho" definitivamente é o pior... não viu o que fizeram com o seriado "Smallville"? Aqui virou "Smallville - As aventuras do Superboy"... ora, quem conhece a história sabe bem a diferença entre Superman e Superboy!

    ResponderExcluir
  5. Eu tenho um pouco de birra com traduções de nomes de filmes. Sei lá, tem uns que ficam bons, mas me dói o coração ver uns nomes que a tradução literal fica muito melhor que uma adaptada e vice versa...

    ResponderExcluir
  6. Hahaha !!! Também não gosto muito de colocar versões brasileiras nos nomes originais dos filmes, pode até ser que alguns não fique, bons com o nome original, mas na minha opinião, a maioria fica ...
    Abraço !!

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas