quinta-feira, 23 de outubro de 2008

coisas do méxico

- no final de semana corri no bosque de chapultepec, perto de onde estou hospedado. consegui correr 4km numa pista que tem uma subida enorme, além da questão da altitude (2300m) e da temperatura (aqui na américa do norte já está começando o inverno).

- também fui conhecer o sítio arqueológico de teotihuacán (a cidade dos deuses), a 40km da cidade do méxico, declarado patrimônio da humanidade pela unesco em 1987. lugar incrível. lá estão pirâmides, templos e outras construções do período pré-hispânico. subir os 360 degraus da imponente pirâmide do sol é cansativo. mas a recompensa se tem ao chegar no topo. uma vista de toda a antiga cidade, da pirâmide da lua e do templo de quetzalcoatl, a serpente emplumada.

- ônibus é utilizado só pela classe baixa. por causa disso há muitos carros na rua, tornando o trânsito horrível e o transporte coletivo, que a classe média evita, é precário.

- a maioria dos homens aqui está com os cabelos emplastados de gel e penteados para trás, tipo boi lambeu.

- como são muito patriotas, muitas comidas tem a cor da bandeira. como uma massa que comi com queijo (branco), molho pesto (verde) e pomodoro (vermelho). o mesmo vale pra bebida! a 'tequila en bandera' (branca) acompanha suco de limão (verde) e de tomate (vermelho).

- as questões de idioma às vezes são hilárias. escutei uma mexicana dizendo que estava 'mal dormida y mal comida'. 'mal comida' em espanhol é o fato de estar sem se alimentar direito. mas não pude conter o riso.

- na loja cd, perguntei por algum nacional. ao me mostrar um cd, também não pude conter o riso. título: méxico lindo! hehe

- todo dia à tarde sempre há uma reunião de acompanhamento do projeto e, no mesmo horário, no outro lado da cidade, durante esta semana, está acontecendo o congresso mundial de esportes. estou a semana inteira me conformando de não poder ir, principalmente nesta quinta, quando a palestra principal da tarde era com meu ídolo máximo dos esportes, nadia comaneci, a ginasta romena que ganhou o primeiro 10 perfeito da história. que pena... =(

- aprendi que a bandeira do méxico reflete uma lenda azteca (assim como as moedas daqui) que conta que esse povo vagou por anos no território mexicano buscando um sinal indicado pelos deuses para fundar tenochtitlán (a atual cidade do méxico). o sinal era construir a cidade no ponto em que avistassem uma águia devorando uma serpente em cima de um cactus. taí:


pretérido perfeito: jogos mortais 4

6 comentários:

  1. Legal saber mais sobre o México que não seja de filmes estereotipados americanos (apesar do gel) e wikipedias da vida.

    ResponderExcluir
  2. michel, a foto não ficou como eu queria, você me conhece... hehe

    quando eu lançar as fotos no álbum você vai ver melhor este lugar. tem as duas pirâmides gigantes e várias outras menores.

    cara, correr na altitude não é a mesma coisa dos meus treinos a beira do mar. e não quis forçar para depois não ter nenhum problema. mas sigo treinando e já aumentei a km.

    ResponderExcluir
  3. ótimos pontos!
    e engraçados alguns!
    mas isso de viajar conhecer outras culturas, realmente deve ser fascinante!

    ResponderExcluir
  4. Engraçado, uma amiga que foi ao México a trabalho não gostou... ela achou tudo muito feio (rs). mas vc está mostrando um lado que no mínimo é interessante conhecer. Aproveite então! Abraço

    ResponderExcluir
  5. adorei as estorias sobre o mexico railer! adorei tb a expressao "estar mal comida" kkkkkkkkkkk eu tb presto muita atencao a essas coisas....e nao seguro o riso tb....um abracao! david neto

    ResponderExcluir
  6. Que legal, Railer!!!
    Cheio de estórias para contar, heim!!!
    O sítio arqueológico que você visitou parece ser fantástico mesmo!!!
    Espero que aproveite bastante!!
    Beijos

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas