sexta-feira, 7 de novembro de 2008

frida kahlo

no final de semana fui conhecer o museo frida kahlo, também conhecido como a 'casa azul', devido à cor das paredes. frida kahlo foi uma grande pintora mexicana que extravazou todo seu sentimento em relação à vida, à dor de um acidente, ao casamento e à política para sua obra de arte.

em 1925 ela estava num ônibus que bateu num bonde e deixou mortos e feridos. frida foi encontrada cheia de sangue e pó de ouro (que um senhor levava). ela teve vários ossos quebrados, fraturas sérias principalmente na coluna e também se feriu com uma barra de ferro que entrou pela cintura esquerda e saiu pela vagina, acabando com qualquer possibilidade futura de ter filhos.

durante anos passou por cirurgias e sempre foi obrigada a usar gessos, coletes ortopédicos e a ficar presa na cama um bom tempo. por isso começou a pintar. também fez obra de arte com os coletes de gessos. no museu se pode ver a cama adaptada com espelho no teto, para que ela pudesse ser seu próprio modelo e também pintar coisas nos seus coletes de gesso (expostos no museu).

quando já podia caminhar, ingressou no partido comunista mexicano, onde conheceu o muralista diego rivera, com quem se casou. ambos moraram nos eua onde diego esteve pintando seus murais, mas regressaram ao méxico e se separaram devido a infidelidade dele. fridah também teve amantes e até um caso com leon trotsky, quando este se abrigou na casa dela. na época do divórcio surgiram grandes obras como 'las dos fridas' e 'auto-retrato con pelo cortado'.

ela chegou a ficar grávida, mas sofreu um aborto. a dor e a solidão foi canalizada para os quadros, como, por exemplo, 'el hospital de henry ford' e 'allá cuelga mi vestido, nueva york'. suas obras fizeram sucesso na europa e o museu do louvre, em paris, comprou algumas.

diego e frida se uniram novamente em 1940 e ficaram juntos até a morte dela em 1954. a história dos dois foi retratada no filme 'frida' (2002), tendo salma hayek e alfred molina nos dois papéis principais (indicado a 6 oscar, ganhou dois, maquiagem e trilha sonora incluindo 'burn it blue', de caetano veloso).

visitar a casa onde os dois viveram e ver detalhes que inspiraram obras foi uma grande experiência que recomendo a quem vá visitar o méxico. eu trouxe de encomenda para minha prima um vestido ao estilo dos que frida usava, comprido, para ocultar o pé direito (lesionado por poliomielite) e que acabou virando estilo.

madonna diz em uma de suas músicas (super pop) que se fosse uma pintora, seria frida kahlo. realmente frida foi uma mulher à frente de seu tempo e que sofreu muito lutando contra a própria dor (física e emocional), a opressão de seu país, os problemas em sua conturbada relação com diego e, ao mesmo tempo, transgredindo conceitos em sua obra.

pra terminar, duas frases de frida que li no museu e gostei.
a primeira fala de sua vida:
"acreditavam que eu era surrealista, mas não era. nunca pintei meus sonhos. pintei minha própria realidade."
a segunda fala de diego (achei que tem a ver comigo):
"ele (diego) odeia as reuniões sociais e adora as festas verdadeiramente populares. às vezes é tímido e, assim como lhe fascina conversar e discutir com todos, também lhe encanta às vezes estar absolutamente sozinho."
o museu fica na rua londres, 247, colonia del carmen, coyoacán, distrito federal, méxico.


3 comentários:

  1. muito legal saber um pouco da historia de FRIDA. ja tive vontade de alugar o filme e nao tive coragem, mas agora com esse post vai ser uma boa opção na locadora...

    ResponderExcluir
  2. Nossa!
    que inveja railer!
    queria mt conhecer tbm!
    pra mim sem dúvida é a maior artsta que já existiu, por tudo que ela revelava em suas pinturas, nossa! quanto sentimento ela tinha!
    e além de tudo foi uma grande mulher com uma história de vida e superação incrível!
    parabéns pela oportunidade!
    tem meme pra vc lah no meu blog!
    abraços!

    ResponderExcluir
  3. que bacana, Railer! viva el mexico!

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas