quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

nebraska

um monte de sensações boas invadem a gente após ver o filme nebraska. que filme bacana, gostoso de se ver, leve, que mexe com a gente pela simplicidade.

woody grant (bruce dern) é um idoso que acredita ter ganhado um milhão de dólares após receber uma carta de propaganda pelo correio. ele então decide ir do estado de montana a nebraska, nos estados unidos, para retirar o prêmio, nem que seja a pé. percebendo a teimosia do pai e que ele não vai desistir, david (will forte), seu filho, se dispõe a levá-lo de carro e os dois embarcam numa emocionante viagem.

o filme teve seis indicações ao oscar, incluindo melhor filme, diretor, ator e roteiro original. aliás, o roteiro é muito bom mesmo e a história da família, principalmente a relação pai e filho, encanta e comove.

a fotografia toda em preto e branco contribui para a expressividade dos atores, a maioria já na terceira idade. a trilha sonora é bonita e foi muito bem empregada, acentuando tanto o caráter melancólico e triste da história quanto os momentos divertidos.

um filme que nos envolve, provoca risadas naturalmente e, pra quem já conviveu com idosos, mostra como é importante o carinho, a paciência e a generosidade diante dessas pessoas que tanto tem a nos ensinar.


Um comentário:

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas