segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

12 anos de escravidão

o grande favorito ao oscar é um filme duro de se ver, triste, mas mesmo se tratando de um tema conhecido, este filme precisa ser visto por todos, já que oferece uma experiência diferente e marcante.

"12 anos de escravidão" (12 years a slave), dirigido por steve mcqueen, é baseado no livro de mesmo nome, escrito pelo protagonista, solomon northup, um homem negro e livre, que foi sequestrado e vendido como escravo. vamos acompanhar sua luta pela sobrevivência, enfrentando 'senhores' terríveis, ao mesmo tempo em que tenta manter sua dignidade e sonha com justiça, liberdade e uma chance de reencontrar sua família.

uma história real de uma sociedade que tratava seus semelhantes de forma cruel apenas pela diferença da cor da pele. pessoas insensíveis e que não mediam esforços para provar seu poder e oprimir o outro, muitas vezes utilizando as passagens da bíblia para reforçar e justificar seus atos. ironicamente, a mesma bíblia que os próprios escravos também usavam para manter sua fé e sua esperança.

o filme foi indicado a nove oscars, incluindo ator, diretor, roteiro adaptado e ator e atriz coadjuvantes. as cenas de violência contra os negros são bem fortes, bem realistas e chocantes. particularmente, a cena do sabonete deixa a gente indignado ao mesmo tempo em que emociona.

chiwetel ejiofor constrói muito bem seu personagem, sempre um olhar digno de pena, sofrido e muitas vezes incrédulo com o que presenciava. infelizmente uma realidade que existiu e que esperamos que nunca volte a acontecer.


8 comentários:

  1. Pobrezinhos dos brancos tb na sua descrição. Insensíveis, opressores, etc, preciso assistir pra ver como eles os retratam, apesar que no trailler é isso mesmo que vc disse.

    ResponderExcluir
  2. @foxx, veja o filme mesmo, pois aqueles 'senhores de escravos' não têm nada de pobrezinhos.

    claro que não se pode generalizar dizendo que todos os brancos são assim, até porque há aqueles com ideias abolicionistas que vão lutar contra a escravidão e promover o seu fim.

    ResponderExcluir
  3. Veremos - com certeza! Hugz, Railerzito!

    ResponderExcluir
  4. @fred, veja e me conta o que achou!

    @lea, vale a pena!

    ResponderExcluir
  5. Gostei do filme, mas fiquei com um nó no estômago.

    ResponderExcluir
  6. Pelo que li é duro mesmo de ver !
    Mas quero ver !

    ResponderExcluir
  7. Esse é um daqueles filmes em que vc questiona até que ponto pode chegar a crueldade humana. É um soco na ferida do preconceito atual, que infelizmente sabemos que ainda existe, mesmo de forma velada, dissimulada. Algumas pessoas não tiveram coragem para assistir, mas acho que todos deveriam. A disputa do Oscar para melhor ator foi difícil, pq Chiwetel Ejiofor merecia. abs

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas