terça-feira, 14 de julho de 2009

amor tranquilo

um colega escreveu um email contando uma experiência que teve na oftalmologista. durante o exame a médica começou a conversar. ela estava grávida e contou pra ele que o pai da criança era o seu segundo marido. que na realidade era o melhor amigo do primeiro marido (também fiz essa mesma cara de surpresa).

continuando, ela conta que conheceu o cara e foi percebendo que tinham muita afinidade, até que ele disse a ela que queria dividir todas as coisas boas que vinham compartilhando, que queria ficar com ela. então veio a dúvida: ficar com o cara que amava ou ficar com o cara com quem sentia que poderia passar o resto da vida.

daí ela optou pela segunda opção. meu colega perguntou como ela saberia se tinha feito a escolha certa e ela disse: 'estou com ele até hoje e já vamos ter o segundo filho'. e completou dizendo que não caiu de amores por ele, mas o amava.

meu colega então ficou espantado, pois percebeu que não houve click ou faísca no encontro dos dois, como ele está acostumado a esperar de um encontro amoroso. foi surpresa pra ele que o amor pudesse vir assim, a partir de algo tranquilo e confortante. então ele conclui dizendo que está aprendendo que às vezes o amor não tem que ser explosivo, excitante ou desafiador.

ao ler o texto dele eu fiquei pensando sobre isso. eu também sempre achei que se não rolasse a tal faísca, o fogo do momento, seria difícil qualquer relacionamento ir pra frente. o mais interessante é que estou conhecendo uma pessoa que surgiu assim, sem click, apenas apareceu e estamos seguindo tranquilamente.

sempre é tempo de aprender.

*atualização: tava tranquilo até demais. não rendeu. infelizmente.

pretérito perfeito: símbolos para ajudar a lavar a roupa

15 comentários:

  1. ---------\\\\|/---------
    --------(@@)-------
    -o--oO--(_)--Ooo-
    Railer, boa tarde, a vida às vezes nos prega cada peça, que muitas vezes nós só vamos entender mais à frente.

    Um abraço,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Pois é, nem sempre é preciso começar apaixonado, se assim for, tanto melhor, mas como o amor que vem depois é mais racional e duradouro, acredito sim, que possa começar calmo, e depois virar cumplicidade... Esse sim é bom! O melhor dos sentimentos.


    Um beijo grande, legal seu post!

    CON
    ON
    N

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o texto. As vezes um amor explosivo, mais conhecido como paixão pode até atrapalhar por causa do sentimento de posse que a pessoa passa a ter sobre a outra. Essa tranquilidade aí é muito boa, apesar de que a paixão maluca também é viu.

    ResponderExcluir
  4. Todos os meus namoros começaram sem amor, todos eles.
    As vezes desejo o contrário, só as vezes.


    beijo, Railer!
    Sorte.

    ResponderExcluir
  5. Eu nunca esperei ouvir sinos ou ver fogos de artifío... rs
    sou das que acredita que simplesmente aconteça!
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Sou de Jacobina, BA, e aquele asilo é aqui.

    Pois bem, interessante a história, algo bem diferente, mas que pelo menos teve um 'final' feliz...

    ResponderExcluir
  7. Estou começando a vivenciar um sentimento parecido, um amor tranquilo, depois de terminar um casamento que durou 10 anos, e foi cheio de intranquilidades. Creio que quando surge um sentimento assim, apaziguado e sereno, tem tudo para dar certo.
    Beijo e saudades de você!

    ResponderExcluir
  8. É um pouco limitado dizer que são esses relacionamentos que vão pra frente (esses sem o click)pq sem tudo tem uma regra. Mas, na verdade eu acredito que os amores que chegam tranquilos são sim aqueles que vão te levar a assistir tv com alguém aos 70 anos e ter a mesma empolgação de antes ao comentar uma noticia. Acredito que tem que ter a quimica mas a conversa, a afinidade e o "compartilhar"como na história é que faz o algo mais acontecer.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. O que importa é viver o amor e não apenas imaginar como ele vai ser...

    Fique com Deus, menino Railer.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  10. Vou começar a cobrar direito autoral...risos! é muito engraçado que toda vez que leio o mesmo blog até antes de mandar para voce volto a pensar sobre uma coisa que sempre passa na minha cabeça:
    muitas das vezes a gente poe as pessoas em certos lugares em nossa vida... esse é só amigo, esse é só para aquela trepada LOOOUCA, esse é para contar fofoca...normalmente os que a gente fala "esse é para casar" é um dos geralmente é super certinho mas nao rola aquela paixao louca.... ai volta a pergunta... se é para casar porque nao é esse/essa que a gente casa? risos ( como diria Maysa... amor que nada.. a gente lembra é dos cafajestes!)

    ResponderExcluir
  11. cara
    gostei disso
    é uma pura verdade, se todo relacionamento bom surgisse de uma faísca explosiva o mundo estaria encrencado.

    existem modos e métodos, não devemos julgar, afinal, as vezes, o que começa brando cresce e se torna fenomenal..

    abraço
    valew por comentar la no meu blog
    falow

    ResponderExcluir
  12. Felicidades no novo relacionamento.
    Como você disse relacionar é muito bom. deve ser maduro e com responsabilidade e isso é que não falta em você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Felicidades no novo relacionamento.
    Como você disse relacionar é muito bom. deve ser maduro e com responsabilidade e isso é que não falta em você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Quando as coisas acontecem com calma, tem aquela racionalidade, os pés ali no chão... e nasce o sentimento, pode-se dizer q fica mais fácil p pessoa decidir: "é ele /ela é p vida toda" - e realmente durar a vida toda. Diferente de decidir e viver de grandes impulsos e paixões. Um click tb é bom, mas nem nem to click vai sintonizar o canal certo. =)

    ResponderExcluir
  15. Pois é Railer as vezes é assim msm! Agnt não dá nada pela pessoa e ela se torna uma peça mt importante em nossas vidas. Amor vem com o tempo, sempre achei isso!

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas