quarta-feira, 18 de julho de 2007

mais ginástica

segunda-feira foi o individual geral feminino. fomos todos uniformizados com as camisas de ginástica do unileste-mg (antiga puc onde treinei). chegamos na arena na boa, não havia as filas enormes e fomos tranquilamente para nossos lugares, posicionados próximos ao salto e trave de equilíbrio. lugares que nos renderam muitas ligações no celular e torpedos dizendo: 'acabei de ver vocês na tv' (isso várias vezes).

na hora da fome, todos restaurantes funcionando direito e ainda passavam vendendo nas arquibancadas (acho que a bronca valeu). e na hora das provas, quase nenhuma vaia.

a primeira notícia ruim foi com o corte da daiane dos santos. depois, nossa esperança, a jade barbosa, infelizmente não conseguiu ultrapassar as americanas. a shawn johnson é muito fera e uma excelente ginasta. resultado, o brasil não leva nada nos individuais gerais.

a coitada da jade foi capa de todos os jornais do rio, que estamparam sem dó a cara de choro dela, depois da derrota. concordo com o técnico que disse que 'chorar foi ótimo pra ela poder extravasar tudo e se preparar melhor pro dia seguinte'. realmente se ela não faz isso e guarda o sentimento, o outro dia ela não estaria bem.

e a prova disso foi a final por aparelhos, masculino e feminino, nesta terça, em que a jade fez por merecer. aliás, o brasil deu um show:
  • jade barbosa foi ouro no salto e bronze no solo,
  • diego hypólito foi ouro no solo e salto,
  • mosiah rodrigues foi ouro na barra fixa,
  • daniele hypólito foi bronze na trave,
  • laís souza foi bronze no salto e nas barras assimétricas e
  • danilo nogueira foi bronze na barra fixa.
resumindo, nove medalhas e quatro vezes o hino do brasil.
foi uma tarde fenomenal e muito emocionante. tudo correu bem. só o guillermo alvarez, dos eua, é que sofreu uma fratura nos dedos no meio do exercício de paralelas simétricas, deixando a prova no meio.

o que me deixou decepcionado nes terça foi a atitude do oscar schmidt, do basquete. após os ginastas brasileiros (mosiah e danilo) se apresentarem na barra fixa (muito bem, mas não entendi ainda a nota ruim para a ótima apresentação do argentino lucas chiarlo), foi a vez do americano justin spring. de repente aparece o brutamontes do oscar na tribuna de imprensa, vaiando em alto e bom som e, pra piorar, incentivando às pessoas da arquibancada a fazerem como ele. não acreditei no que eu via...

tudo bem que o cara vem de esporte coletivo, onde esse tipo de atitude acontece, mas numa competição de ginástica não se espera isso, o público é mais educado. resultado, o ginasta se desconcentrou, escorregou a mão e caiu da barra. a vibração do oscar em seguida foi lamentável.

como disse a flávia, minha amiga e minha ex-técnica, 'a gente tem vontade de vaiar também, mas a gente não faz isso porque a gente tem respeito ao ginasta'. taí a palavrinha chave: respeito. algo que faltou um pouco hoje na arena, pra muita gente, que quer ver o brasil ganhar de todo jeito.

eu também quero ver o brasil ganhar. quero sim, mas de forma justa, sem este tipo de apelação. já falei como fico com pena em competições assim, quando alguém treina tanto e, no momento que vale, não consegue mostrar que pode. e ver um cara (que muita gente tem como exemplo) agir assim, chamando todos ao redor pra serem mal educados como ele, foi frustrante.

pelo menos foi bonito ver como nossa ginástica evoluiu e tem mais reconhecimento hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas