quarta-feira, 4 de setembro de 2013

meios de contato

outro dia mandei uma mensagem para um colega de quem gosto, mas que encontro raramente, já que ele viaja muito ou vive ocupado com os estudos. perguntei se queria encontrar para jantar, fazer um lanche ou apenas bater um papo.

então ele disse que estava novamente viajando para outro país e então eu comentei que ele 'está sempre longe, mesmo quando está aqui por perto'. então ele respondeu dizendo que era porque 'eu não tenho rede social para contato'.

claro que ele falava do facebook e então fiquei pensando nisso. por que para algumas pessoas é preciso se ter conta no facebook para que haja um contato? antes da existência da rede ninguém se falava?

outro dia liguei para um amigo para dar os parabéns e ele ficou muito feliz, dizendo que fui o único que ligou, já que o resto dos amigos apenas deixou mensagem no facebook. tá certo que é mais fácil, mais rápido, mas as pessoas acabam se privando de conversar, de ouvir e contar histórias, de perceber coisas sutis que muitas vezes só estão ali na voz, na entonação, no jeito de se falar.

vamos usar mais o telefone e encontrar/visitar mais os amigos. não devemos nos limitar apenas a redes sociais, afinal, a convivência entre as pessoas é bem mais antiga.

20 comentários:

  1. tava pensando nisso, como as pessoas faziam antes qd não tinham essas redes????iam na casa das outras, pra dar o abraço pessoalmente ne? bjs

    ResponderExcluir
  2. Railer:

    Perfeita a postagem. As pessoas estão esquecendo do contato (sinto muita falta disso).

    Abraços querido.

    ResponderExcluir
  3. dear, veja post no Luciano (muque de peão) e você vai constatar que somos a contramão...embora tenha perfil no fb,, não o uso para me comunicar com os amigos. mas não é recíproco...
    abraço imenso

    ResponderExcluir
  4. concordo plenamente, porém, não tem um quê do Rio de Janeiro nessa estória? os cariocas são pessoas difíceis de se encontrar em sua maioria, gente que marca por marcar, que preferem sempre que vc se desloque até eles do que ir te visitar, pelo menos a grande maioria dos cariocas que eu conheço se comportam deste jeito, e eles concordam comigo que isso é mesmo um comportamento comum... será que não é isso mesmo?

    ResponderExcluir
  5. @lea, um abraço insubstituível via internet...

    @edilson, obrigado! por falar nisso, quando vou te conhecer pessoalmente?

    ResponderExcluir
  6. @wair, eu li lá. realmente é preciso bom senso pra se usar a tecnologia e saber quando não usá-la...

    @foxx, concordo que muita gente do rio é assim mesmo, mas já vi isso acontecer fora daqui. esse meu amigo do aniversário aí, por exemplo, é do espírito santo. são os novos tempos...

    ResponderExcluir
  7. pessoal,
    vocês se lembram desta postagem aqui?
    tudo a ver, não é?

    ResponderExcluir
  8. Railer,

    Na minha opinião, há vários graus de contato. Eu tenho amigos de beijo e abraço apertado - acho ótimo! - e tenho amigos de facebook. Não dá pra abraçar todo mundo todo dia.

    Depois do facebook fiquei muito mais ligado a amigos que não vejo com frequência, e tenho participado muito mais da vida deles acompanhando viagens, eventos, o crescimento dos filhos, as novas conquistas. Quando nos encontramos sobra mais tempo para o abraço.

    ResponderExcluir
  9. @luciano, eu concordo, mas tem gente que se acostuma tanto ao facebook etc que isso passa a ser o meio mais direto, rápido e até íntimo de contato.

    ResponderExcluir
  10. Acredito piamente que contato fisico, o famoso olhos nos olhos, está causando medo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Gosto do contato "quente" do abraço e do beijo de amigo. Faço isso com os que tenho aqui ou encontro pessoalmente fora. Mas como disse o Luciano, a virtualidade me possibilitou abrir o leque de amigos e conhecidos. Alguns eu nunca vi, mas que me parecem estranhamente íntimos. Pra isso, a conectividade me ajudou..e muito. Se não fosse a rede nesses últimos dois anos, acho que eu estaria muito, muito sozinha.

    abraços railer

    ResponderExcluir
  12. Railer:

    Que delícia receber seu telefonema foi completamente inesperado mas foi uma delícia conversar com vc, um belíssimo (breve), porém belo papo mesmo.

    Obs: Deveria fazer um Face pra vc sim, mais fácil manter contato por lá mesmo, ainda mas eu que não tenho ainda estes Voips, Skypes e Whatsup da vida..rs

    Abraços querido.

    ResponderExcluir
  13. Railer,

    Sinal dos tempos...

    http://www.buzzfeed.com/virginmobilelive/times-when-you-desperately-need-your-phone

    Abraço!

    ResponderExcluir
  14. @jose antonio, o medo pode ser mesmo um motivo.

    @margot, a tecnologia está aí para aproximar, mas não substitui. o que estou tentando dizer é que é preciso saber usar a tecnologia e também saber quando não usá-la.

    ResponderExcluir
  15. @edilson, na verdade eu tenho facebook, mas só uso com a família mesmo. mais fácil é me encontrar por email, twitter, blog, instagram, linkedin...

    @luciano, sinal ou 'final'?

    ResponderExcluir
  16. Eu uso o facebook mais para manter uns contatos mesmo, mas confesso que tenho uma resistência danada a tecnologia. Sou desses que tem celular que só liga e manda mensagems. Que dá chilique quando tá em algum lugar com alguém e a pessoa te ignora pra mexer no celular. A tecnologia está aí, mas sei lá. É ótimo quando você quer fugir um pouco do lugar que você está, mas e quando você foge de todos os lugares que você está e passa a existir somente no mundo virtual? E quando tirar fotos e filmar os eventos se torna mais importante do que participar deles? Sei não, sei não...

    ResponderExcluir
  17. @lobo, é verdade, tem gente que só vive no virtual e isso acaba virando um hábito ruim.

    ResponderExcluir
  18. É vero... acho que antigamente a gente se "conectava" muito mais com as pessoas. Mais real. Menos virtual! Hugz!

    ResponderExcluir
  19. Não tenho face atualmente. Já tive. Comecei a sentir raiva das redes sociais no dia que estava na mesa de um restaurante com alguns amigos que queria apresentar a outros que conheci. Meus amigos mais antigos sentaram e ficaram cada um em seu telefone enviando mensagens para o outro, inclusive para falar do que acontecia na mesa. Ficou aquele clima "ótimo". Decidi que não quero que o facebook seja a vitrine da minha vida ou de como as pessoas devem me ver. Não sei se vou voltar a ter um perfil lá, mas, se acontecer, quero que seja para ter comportamentos e atitudes mais maduros.

    ResponderExcluir
  20. @fred, era mais real mesmo.

    @cadu, na verdade eu até tenho um perfil no facebook, mas só para pessoas da minha família, pra gente trocar fotos e informações. não adiciono amigos ou conhecidos, pois decidi usar a rede social desta maneira.

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas