sexta-feira, 1 de junho de 2012

x-static process

às vezes a gente pode deixar de ser a gente mesmo quando está com alguém, com a intenção de agradar ou não magoar a outra pessoa. assim, criamos um personagem que não deixa transparecer alguma característica nossa que poderia causar algum desconforto.
mas até onde isso se sustenta?

se você se coloca a serviço do outro e não é você mesmo, então quem você é? se você se dedica demais a alguém que acha importante e se esquece de você mesmo, isso vale a pena? qual a sua importância neste processo?

todos queremos ser felizes e todos temos desejos e ambições. se a gente não é a gente mesmo por qualquer razão, se não consegue dizer o que pensa ou calar-se quando preciso, não seria hora de repensar as coisas?

madonna já cantou isso alguns anos atrás, numa bela versão acústica.

17 comentários:

  1. Hélio de Oliveira1 de junho de 2012 09:54

    “X-tatic process” tem tudo a ver com essa ideia de cairmos num limbo onde não há crescimento pessoal.

    E é importantíssimo percebermos que esse processo de autoanulação não é “culpa” da outra pessoa, mas se inicia dentro de nós mesmos!!! Nós é que deixamos de lado nossas opiniões/desejos em prol do outro (o que não é bom pra nenhum dos dois).

    Como a própria diva diz: “I always wished that I could find / Someone as talented as you / But in the process I forgot / That I was just as good as you”.

    Em suma, esquecemos de nós mesmos.

    ResponderExcluir
  2. verdade, hélio, quando a gente se esquece da gente mesmo tá na hora de mudar alguma coisa!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com vc Railer... mesmo pq uma hora todas as máscaras caem!

    =)

    bjos

    ResponderExcluir
  4. A gente não pode deixar de ser a gente nunca. Soudesses! Hugz, man!

    ResponderExcluir
  5. Então Railer... respndendo ao comentário lá do meu blog...

    É antiético sair dizendo que se é enfermeiro qdo se está procurando o serviço, mas em alguns casos eu acabo dizendo. Mas mesmo que eu tivesse solicitado o material, ela não poderia deixar pq automaticamente o local estaria se responsabilizando pelo que eu fizesse, certo ou errado! Assim seria em qq outro ambiente de saúde.

    Qto ao passeio ao projeto peixe boi, não deu tempo de irmos, mas eu já conheço o projeto, fui lá da primeira vez que estive em PE.

    bjão

    ResponderExcluir
  6. Penso muito nessa situação descrita por ti, por esse e outros motivos que sou feliz solteiro...
    De forma espontânea, muitas vezes nos dedicamos tanto, em nem sempre somos recíprocos, além disso, infelizmente muitos perdem a essência da humildade, da sinceridade, criam personagens que nos enganam, mas de fato não tem como viver com uma máscara, um dia ela cai.
    Forte abraço!

    ResponderExcluir
  7. Oi Railer, tudo bem?
    Menino, infelizmente estamos sempre nos deparando com pessoas assim. Eu sou sincero sempre, claro que procurando dar um equilíbrio a essa sinceridade. Temos que ser nós mesmos em todos os ambientes, em todas as ocasiões. Uma hora a máscara cai e os estragos podem ser grandes demais. E Madonna, é Madonna né? rsrs
    Abraços menino

    ResponderExcluir
  8. @aline, é difícil sustentar mesmo.
    quanto ao lance da enfermeira, eu sei, eu tava brincando contigo! rs

    ResponderExcluir
  9. @fred, nunca!

    @ro fers, a questão é levar a coisa no equilíbrio, sem se esquecer de quem você é, senão nem você mesmo vai se reconhecer.

    @dil, temos sim que ser nós mesmos, mas lembrando que às vezes, até sem querer, a gente acaba não sendo, pra agradar, como eu falei. isso faz mal.

    ResponderExcluir
  10. Não conhecia essa música e adorei essa versão acústica da Madonna!
    Valeu, amigo!

    ResponderExcluir
  11. opa @alexandre, legal te ver por aqui. realmente ficou muito bonita esta versão!

    ResponderExcluir
  12. Que a alegria desse sábado traga a
    você o melhor de tudo que tem feito
    Adorei a postagem como sempre deixo um abraço carinhoso
    Para mim é um prazer visitar seu espaço cheio de maravilhas.
    Amigos verdadeiros são aqueles que
    estão junto de nós toda vez que precisamos
    Bom final de semana
    Bjuss
    Rita!!!!

    Adoro Madona a musica é linda!!

    ResponderExcluir
  13. Não, cara... Isso nunca vale a pena. O ruim é que, muitas vezes, só descobrimos isso quando o erro já aconteceu! No final das contas, o que importa é apenas você, ninguém vale tão a pena assim para suplantar o amor próprio...

    Um abraço, railer... até

    ResponderExcluir
  14. @rita, sempre gostei desta música. obrigado pelo carinho.

    @júlio, é o que diz a música, a gente acaba se esquecendo...

    ResponderExcluir
  15. Acho que todos nós fazemos isso um pouco. Até porque, muitas vezes seguimos algumas linhas de pensamentos que certamente serão problemáticas em alguns cenários, então o mais sábio a se fazer é ocultá-la por segurança. Agora, quando se faz necessário fazer isso constantemente em nossas vidas, aí isso se torna um problema. Por mais que a gente não queira, isso corrói a gente por dentro.

    Uma hora, a gente explode e deixa sair. E aí não dá nem pra condenar o outro pelo susto levado.

    ResponderExcluir
  16. @atilas, concordo contigo. se a gente deixa a coisa ir muito longe, se torna uma bola de neve que a qualquer hora vai colidir e explodir!

    ResponderExcluir
  17. Reli novamente seu post, meu comentário e a sua resposta, e realmente tu tem toda razão...
    Abraços!

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas