segunda-feira, 1 de junho de 2009

aviões e sentimentos

foi triste acordar nessa segunda e ouvir a notícia do avião da air france (af 447) que desapareceu no caminho entre rio e paris domingo à noite. mesmo sem conhecer alguém que provavelmente estaria no voo, isso mexe com a gente.

lembrei de uma crônica do rubem braga (terremoto, livro 'ai de ti, copacabana') em que ele comentava sobre um terremoto que aconteceu no chile, quando ele morava lá (1955) e que causou muito estrago. ele discutia como fatalidades fazem bem, no sentido de servir para sacudir um pouco a nossa vida, aproximar as pessoas e torná-las mais humanas e conscientes da sua fragilidade.

por um lado acho que é isso mesmo. a gente acorda pra vida, pensa nela e reflete a respeito das coisas. como dizia minha querida vovó hilda, 'pra morrer basta estar vivo'. somos todos vulneráveis e a gente percebe isso claramente em momentos assim.

realmente não há como não pensar nas vítimas, no que pode ter se passado quando tudo aconteceu, nos parentes e amigos, na tristeza do acontecimento. não sei se é impressão minha, mas parece que nos últimos anos têm acontecido mais acidentes aéreos, como se quando a gente começasse a esquecer o último, outro viesse nos lembrar.

só nos resta rezar e pedir proteção. quando a gente se sente impotente diante de uma situação como essa, a gente tem que encontrar força, conforto e amparo junto às outras pessoas e à nossa religião.

pretérito perfeito: a estréia do filme 'sex and the city'

20 comentários:

  1. nem fale na notícia.
    o telefone tocou na hora do almoço, um ex-colega de trabalho q virou brother me ligou. estranhei muito e senti um cheiro de desgraça no ar. confirmado. uma ex-colega estava no vôo. só resta pedir a deus para que a passagem seja tranquila.
    ontem, eu comprei as passagens para a viagem da familia a europa. diazinho estranho para fazer isso.

    ResponderExcluir
  2. Railer, como comentamos ontem, as tragédias existem e temos que conviver com elas. Tudo que acontece de acidentes neste mundo e nós tomamos conhecimento, nos entristece.
    Vamos pedir a Deus pelas familias das vitímas, para que Ele as conforte neste momento dificil.
    Enfim como dizia vovó "basta estar vivo para morrer".
    Nada como um dia após o outro.
    tenha um bom dia.
    beijos Nazaret

    ResponderExcluir
  3. Então, Railer. Catastrofes acontecem e nós nada podemos fazer.
    Acredita que esses acidentes não me deixa mais chocada como antigamente? A última coisa que me fez pensar sobre a fragilidade do ser humano X briga de poder, foi em 11 de setembro qdo vi pela tv as torres desmoronando.
    De lá pra cá, parece que fui anestesiada.
    Sim, fico sentida, imagino como estão os familiares.. Em pânico, acredito.
    Daqui a uns dias ninguém mais vai usar avião.. e voltaremos as carroças.

    ResponderExcluir
  4. realmente é uma tristeza muito grande. Infelizmente entre os passageiros, havia uma jornalista que trabalhava conosco e viajava a serviço (eu particularmente não conhecia). Ela não queria ir, e até o último momento ligou para a mãe dizendo que não estava bem para essa viagem. De alguma forma se despediu da mãe de maneira carinhosa, lhe dizendo que era a melhor mãe do mundo e que lhe amava tanto. Como vc mesmo escreveu no seu texto... nessas horas nos acordamos para o fato de que muitas vezes não valorizamos as pessoas que mais amamos nesse mundo. abs

    ResponderExcluir
  5. Fala Figura!!
    Concordo com vc, isso comove e mexe mesmo com a gente...
    Abraço!!

    ResponderExcluir
  6. nossa, railer... eu concordo mto com vc. não é a toa que essas tragédias acontecem, isso tudo é um reflexo mto claro do caminho que o ser humano tem trilhado. mas aí vc pergunta: como? final foi um acidente natural, ou até mesmo um acaso apenas... bom, como vc mesmo disse, os acidentes deste tipo têm acontecido com mto mais frequencia, não é? não acho que seja derivado de aviões de menor qualidade, ou ainda, que seja simplesmente um "acaso". a meu ver, essas coisas acontecem, pois a energia que circula no nosso planeta hoje, está extremamente carregada de más causas. de alguma forma, essas causas acabam evidenciando seus efeitos e atingindo diretamente as vidas dos seres humanos, e do planeta. é algo de uma dimensão bem profunda, que não temos capacidade de entender completamente. mas podemos compreender, e procurar fazer a nossa parte. e a "nossa parte" se resume apenas em auto-aprimoramento como ser humano, e pensar sempre no próximo. unindo essas duas determinações, de forma REAL, eu realmente acredito que nosso mundo entrará numa era de evolução. ou melhor, de salvação mesmo... e naturalmente, os acidentes, sejam de qq espécie, voltariam a acontecer em menor escala e frequencia. assim como muito mais coisas começariam a mudar...

    enqto isso, cabe a nós também nos proteger, e continuar seguindo em frente com força suficiente pra segurar a onda qdo for necessário...

    é mto louco, ouvi falar de várias pessoas próximas (conhecido do conhecido...) que estariam nesse avião...

    ResponderExcluir
  7. Railer e aí, beleza?
    Gostei do seu texto, tudo isso é muito , muito triste mesmo! mas é a vida, todos corremos riscos.
    Que os que ficaram tenham paz nos corações. Um beijo grande, e obrigada por me ver dançar ahahahahahah CON

    ResponderExcluir
  8. Belo texto... realmente ficamos todos consternados com esses acontecimentos, e até mesmo mais sensíveis...

    ResponderExcluir
  9. Triste mesmo, é uma dor tão grande, pois nos colocamos no lugar das vítimas, dos familiares...é algo que está tão próximo..
    Um casal estava em lua de mel...quantos planos, quanta coisa pra viver... e não vai dar tempo.
    O bom então, é viver o hoje, pois qdo for nosso dia...não tem como escapar...

    ResponderExcluir
  10. Lamentemos... É o que resta, além da impotencia.

    ResponderExcluir
  11. compartilho com vc os mesmos pensamentos... a vida e muito fragil e ao mesmo tempo muito preciosa. faz a gente apreciar mesmo o simples fato de tomar um copo d'agua no dia a dia. que saibamos apreciar momentos simples da vida. abracos!:-)

    ResponderExcluir
  12. Pois é Railer! Só a fé em Deus mesmo pra nos livrar das atrocidades do mundo hj!

    ResponderExcluir
  13. Obrigada pelo comentario carinhoso lá no blog! bjs

    ResponderExcluir
  14. Lindo,adorei seus comentários lá no blog. Apareça por lá, que ja tô te seguindo aqui rs bjinho

    ResponderExcluir
  15. Railer, boa tarde, se para vcs que são civis é triste, imagina nós que somos militares e quando chegamos num local desses acidentes é terrível, quando nós achamos os corpos é coisa de louco, só vendo, deixa eu te explicar o meu quartel que eu sirvo existem dois esquadrões que atualmente estão com os aviões lá em no atlântico fazendo as buscas, em 90% dos acidentes aéreos assim não há sobreviventes, se lembra do último que teve com o avião da gol, pois é o acidente foi tão feio que os Paraquedista da Força Aérea, junto com os Paraquedistas do Exército, quando chegaram no local tiveram que descer do helicóptero já atirando, pois como a queda foi brusca foi espalhados vários corpos pelas matas e o lastro de sangue também e com isso aguçou o faro dos bichos, quando eles desceram os bichos já estavam comendo os corpos e coisa muito horrível, no caso do boeing 747 que caiu no mar provavelmente os peixes e tubarões já estão comendo os corpos e se por acaso sobrar algum só depois de 6 a 7 dias eles começam a boiar e subir, pois quando uma pessoa morre no mar a tendência dela é inchar e flutuar eu já vi um homem morto assim no mar todo mordido pelos peixes, coisa horrível...Como vc disse aqui no seu blog, pois agora só nos resta a orar a Deus pelas famílias que ficaram e pelas almas delas estarem repousando.

    Um abraço,

    Jorge Cerqueira
    www.jmaratona.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. ... um horror total !

    O sofrimento das familias e amigos das pessoas que perderam a vida nesse acidente - e em outros do mesmo tipo - é algo certamente atroz, que eu jamais quero viver e jamais desejaria a ninguém.

    Mas eu não posso me impedir de analisar a coisa pelo lado "objetivo" (a gente so consegue porque esta "de fora", é claro...) :

    (1) os aviões continuam sendo algo extremamente seguro. Acidentes assim ocorrem quando toda uma série de fatores se encadeia. Ou de forma mais "pop": é puro azar. Não ha nenhuma correlação entre um vôo e outro. Assim, se eu tivesse que viajar hoje, o fato de ter tido um acidente recente não me faria medo.

    (2) so no Brasil, mais de 700 pessoas morrem POR DIA em acidentes de trânsito (batidas, capotadas, atropelamentos, tombos de bicicleta). Os acidentes de avião abalam tanto porque as mortes são "concentradas".

    (...)

    ResponderExcluir
  17. De fato a cada ano se tem um acidente aéreo de grandes proporções...

    Mas mesmo assim não tenho (e tenho) medo de voar!

    []'s
    .
    .
    .

    ResponderExcluir
  18. Eu não sei se ando mais de avião.
    Esse por acaso chamou muita atenção pois era um A330 com 228 passageiros.
    Mas e os aviões menores que vivem caindo? Já reparou na quantidade de aeronaves que caíram esse ano?
    Acho que na próxima viagem pra fora vou de navio...
    Pelo menos, desde o Titanic, nenhum afundou!

    ResponderExcluir
  19. Esse acidente chocou mesmo. Acidentes aéreos são raros - em proporção a outros tipos de acidentes -, mas, quando ocorrem, são catastróficos e inevitáveis.

    E haja piada sobre isso...

    ResponderExcluir
  20. catástrofes... espero que as pessoas não tenham tido tempo para passar por aquele frio na barriga, muito menos as crianças!!! tinha mais medo de voar, mas a obrigação faz a "vontade", fazer o que?

    a angústia do desconhecido deve ter deixado os familiares muito mal. agora pelo menos há sinais, vários.

    o conforto? só a fé e o carinho dos mais próximos.

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas