sábado, 13 de outubro de 2007

parada pra pensar


amanhã, domingo, acontecerá a xii parada do orgulho glbt* rio, na praia de copacabana. cada ano com um tema, este ano será debatida a criminalização da homofobia. o símbolo é a bandeira do arco-íris toda amassada e rasgada.

i
nfelizmente ainda existe muita intolerância ao que é diferente e muitas pessoas não entendem que é preciso respeitar. essa é uma grande virtude que precisamos colocar em prática. somos seres humanos e somos diferentes sim. cada um tem sua religião, raça, cor e até mesmo sexualidade. e as pessoas agem diferente e pensam diferente.

a homofobia existe desde as piadinhas que fazemos com amigos (e que propagam o preconceito) até a violência propriamente dita. e se alguém tem uma orientação sexual diferente, isso não significa que ela seja uma ameaça à você, à sociedade ou a qualquer um. por que então bater? por que então achar que não é natural? por que condenar? por que achar que é preciso curar? as pessoas temem aquilo que não conhecem (experimentem assistir à trilogia x-men).

e todos tem que dar exemplo. ontem li no blog de uma amiga sobre os comentários homofóbicos que o presidente da petrobrás teria feito em relação à parada do rio (leia aqui). isso é algo inaceitável e que não contribui para melhorar a situação.

as grandes empresas e o mercado também precisam olhar mais para esse grupo como escreveu o ricardo pomeranz em um post muito interessante intitulado lucro cor de rosa, mostrando estatísticas de como os consumidores gays agem e como ainda faltam opções voltadas a eles.

amanhã milhares de pessoas vão à praia dar o seu apoio.
se puder, faça o mesmo.

segue um vídeo muito interessante para a gente pensar sobre essa situação e nos lembrar que não devemos julgar, mas aceitar.


*glbt significa gays, lésbicas, bissexuais e transgêneros

4 comentários:

  1. o dia em que os homens aprenderem a respeitar as diferenças, encontraremos a paz...

    ResponderExcluir
  2. Oi, querido...
    olha a TV Globo é mesmo cretina, deixou pra anunciar quase no final do Fantástico e ainda contabilizou 500.000 pessoas a menos do que realmente teve na Parada.
    Eu fui na Parada, me diverti horrores, namorei, andei de mãos dadas, beijei na boca...Tudo o que a situação permitia e precisava pois o que fiz foi um ato político pensando no coletivo.
    Fez muita falta pessoas de peso e nome, que ainda estão no armário, e que poderiam estar ali pra reforçar a causa. Mas sinto que a reforma disso tudo está muito breve...
    E como diz "nossos amigos":
    - Aleluia, Senhor!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Nos, brasileiros, temos muito o que aprender com "os mais velhos" : aqui na França eu fui apresentado normalmente aos pais do meu namorado, em um jantar.
    Quantas décadas serão necessarias para a mentalidade do brasileiro em geral atingir esse grau de evolução social ?

    ResponderExcluir
  4. senti falta das mulheres nesse video...

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas