segunda-feira, 28 de outubro de 2013

exigências

tá mais que provado que, quando se está solteiro e vamos encontrar alguém, o nível de exigência aumenta com a idade (aquele mesmo nível que cai com a quantidade de álcool que ingerimos... mas isso é outra história... afinal o efeito do álcool passa...).

conversando outro dia com meu amigo blogueiro leo (visitem o "blogue do latinha"), falávamos desta questão, que tem um pouco a ver com a maturidade e com o que cada um quer para sua vida. ele comentou algo que eu concordei: 'depois que a gente entende que 'estar sozinho' não é o mesmo que 'solitário' e que é possível viver bem assim, a gente acaba procurando um outro tipo de relação'.

isso é verdade pois, quanto mais tempo a gente passa sozinho, mais difícil vai ficando dividir esse espaço com outra pessoa. e quando alguém aparece, não dá pra ser qualquer pessoa, por isso que nem temos paciência para certas bobagens, falta de aceitação, falta de autoestima ou falta de confiança.

por outro lado, isso também dificulta o fato de encontrar alguém e aumenta o nosso tempo sozinho. ou seja, começa um ciclo perigoso, mas que pode ser quebrado. defeitos todos temos e estar com alguém é ter consciência disso e saber aceitá-los tolerá-los, já que são duas pessoas com históricos de vida diferentes apostando numa vida juntos.

se você já sabe o que quer, não vale a pena entrar em algo que você já sabe que não vai funcionar (lembre-se da mariposa!). ninguém muda ninguém. mas a gente pode mudar se quiser. quando eventualmente isso acontece, tá uma boa chance de nosso 'exigenciômetro' apitar pra alguém.

a senhora, uma dona de casa, estava na feira, no caminhão que vende aves abatidas. o vendedor ofereceu a ela uma galinha. ela olhou bem a galinha, puxou a pele da nuca da galinha, passou a mão em baixo das asas da galinha, apalpou o peito da galinha, alisou as coxas da galinha, enfiou o dedo no fiofó da galinha, depois tornou a colocar a galinha na banca e disse pro vendedor: "não presta". aí o vendedor olhou pra ela e disse: "também, madame, num exame assim nem a senhora passava".
(millôr fernandes)

11 comentários:

  1. hum...me fez pensar amigo, acho que to exigente demais,ou gostando demais de ficar sozinha,rs, bjss

    ResponderExcluir
  2. Concordo com sua colocacao e a do Latinha. Nao sei exatamente se o que vou dizer cabe ao texto, mas conforme vai passando o tempo e permitindo que pessoas entrem na nossa vida, decepcoes infelizmente acabam ocorrendo e a gente meio que acaba se fechando um pouco pro mundo, olha certas coisas com desconfianca e acabamos ficando sozinhos, porém nao solitários também...
    Creio que o foco acaba mudando, a gente acaba aceitando certas coisas e nao tolerando outras...
    Nao sei, apenas divagando por aqui... rs

    Grande abraco,
    Du Paiva.

    ResponderExcluir
  3. Railer:

    Li algo recentemente que achei maravilhoso e dizia mais ou menos assim...

    Uma senhora foi entrevistada por uma repórter e questionada sobre a longevidade de seu casamento de 40 anos ela dispara: "no meu tempo tudo que estava com algum defeito a gente mandava consertar, hoje em dia as pessoas trocam por um mais novo".

    Em tempos de tantas redes sociais e a oferta abundante de sexo a maioria das pessoas não persevera nas relações, qualquer indício de crise é sinal de liquida las.

    Linda semana querido.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Amigo,

    Com certeza... muito bacana teu texto, concordo que a medida que temos maior clareza do que desejamos, perdemos a tolerância às situações que não queremos mais passar.

    O perigo é nos fecharmos, nos perdermos, temos que permanecer com o coração aberto, que as coisas acontecem... Tudo com tempo, tem tempo diria minha avó!

    Importante é a gente não aceitar menos do que merecemos, e não esquecer que quem vier... vem para somar, não para "salvar"! ;-)

    Abração para você!!! Boa semana!
    (E valeu pela lembrança ehehehe Não é sempre que eu tenho esses momentos de lucidez eheheh)

    ResponderExcluir
  5. "Minha solidão não tem nada a ver com a presença ou ausência de pessoas… Detesto quem me rouba a solidão, sem em troca me oferecer verdadeiramente companhia". Friedrich Nietzsche

    ResponderExcluir
  6. acho incrível essas estorias de vcs. queria ter tido um namoro na vida que fosse para poder concordar ou não...

    ResponderExcluir
  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Verdade!

    Com a idade aprendemos a nos conhecer melhor e antes as coisas q nos apeteciam, hj já não nos apetece mais. Uma pessoa interessante, que nos envolva e que dê prazer em se conversar, se torna sempre melhor do q aquela pele que dura um mês (não que a atração fatal não seja bom, mas amar vai além). E nisso consiste o que vc citou, o tentar viver juntos. Aff, pense numa coisa difícil... Mas quando a gente encontra, é gostoso demais...

    Beijão

    ResponderExcluir
  8. Já dizia a vovó: quem muito escolhe acaba escolhido... hehehe! As pessoas exigem tantos pré-requisitos que acabam não olhando para seus próprios "defeitinhos", nzé?
    Pra mim sendo mairo de 18, pesando mais de 50kg e "fazendo sombra" já tá ótemoooo... hahahahaha!
    Hugzão, Railer!

    ResponderExcluir
  9. Ainda esses dias li uma frase bem boa:
    "Relacionamento não é aquela coisa colorida onde tudo se encaixa de forma perfeita, o nome daquilo é lego!"
    Realmente vc tem razão, as exigências são muitas e por vários motivos, por exemplo, como vc citou, por ficar tempos sozinho, mas há também, aquela exigência por se estar bastante tempo casado, a exigência rola pra coisa não cair na mesmice, pois a tendência é relaxar um pouco quando se está com uma pessoa há um tempo ...
    Mudar a gente pode, acho legal e é válido e faz bem ! As vezes, nosso exigenciômetro pode estar é errado ! Rs !
    P.S: fiquei de bode por não termos nos encontrado em nossa viagem, fizemos muita coisa, não paramos durante todo o dia e a noite morríamos ! Mas vai ter outra ! Adoroamos o Rio e pretendemos voltar em breve, talvez com um pouco menos de coisa pra fazer, a gente faca mais programas noturnos ou mais tranquilos ...
    Abraço !!

    ResponderExcluir
  10. Entendo perfeitamente o que vc escreveu. Outro dia ouvi de uma grande amiga "você é extremista quando se trata de relacionamento. Mas vc não é assim com sua família, com seus amigos, na sua vida em geral". E daí eu percebi que realmente passei a ser muito crítico ou exigente, porque me acostumei ser solteiro. Analisamos tanto a "galinha" que nada nos agrada de fato.

    ResponderExcluir
  11. muito bons os comentários pessoal. obrigado! belas contribuições.

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas