segunda-feira, 26 de novembro de 2007

(in) tolerância

semana passada a apresentação de um transformista na assembléia legislativa de são paulo gerou polêmica. o show ocorreu no lançamento da frente parlamentar em defesa da comunidade gay, no plenário dom pedro i.

em conseqüência, o coordenador da frente, deputado carlos giannazi (psol), está sendo acusado de quebra de decoro parlamentar e querem pedir sua cassação. e um dos principais indignados com a performance foi o deputado valdir agnello (da bancada evangélica), o mesmo que quer suspender a lei de 2001 que pune o crime de homofobia em são paulo.

o que está acontecendo? estamos andando pra trás ao invés de ir pra frente? essas cabeças mais conservadoras precisam evoluir e se adequar. são paulo é o palco da maior parada gay do mundo, com cobertura de toda imprensa e participação de personalidades e políticos, reunindo milhões de pessoas. talvez não precisasse ter acontecido o show naquela ocasião, mas já que aconteceu, por que expressões assim ainda chocam?

numa reportagem, giannazi afirmou que já aconteceram shows com passistas, por exemplo, quando o assunto era samba. e por que então não foram tomadas providências naquele caso?

a mesma bancada evangélica é a responsável por atrasar os projetos de lei que tornam crime a homofobia em todo país, além da união civil entre homossexuais. já que não querem ajudar, por que então atrapalham?

a humanidade caminha cada vez mais para a livre expressão sexual. é preciso estarmos preparados para que a gente não seja intolerante, respeite e entenda que as pessoas, assim como a gente mesmo, expressam seu amor de acordo com a sua natureza.

quem sabe as novas gerações que vão assumir esses cargos entendam melhor de relações entre seres humanos.

Um comentário:

  1. Tomara, mas acho que ainda falta bastante tolerância das pessoas.

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas