sexta-feira, 14 de maio de 2010

o que você faria?

um canal de tv fez uma experiência interessante: atores, com apenas um produto em mãos, pediam para passar à frente de pessoas na fila de um supermercado. quando chegavam ao balcão, uma luz vermelha se acendia e uma sirene tocava anunciando o cliente número 5 milhões! então entravam alguns funcionários com balões e um cheque de 500 dólares de prêmio!

quando o ator era um homem adulto, preocupado com o pai que esperava impaciente do lado de fora do supermercado, as pessoas se revoltavam dizendo que era a vez delas, que elas eram merecedoras do prêmio. foi interessante ver a reação de uma mulher com o marido, ambos com pressa, mas que deixaram o cara passar. o marido levantou as duas mãos pro alto e jogou a cabeça pra trás gritando enquanto a mulher começou a brigar com o ganhador e foi reclamar no serviço de atendimento ao cliente. uma outra mulher ficou exigindo que o cara dividisse o prêmio com ela pela metade.

entretanto, quanto colocavam uma atriz idosa, as pessoas demonstravam alegria de ver a senhorinha ganhando. as pessoas, inclusive quem cedeu a vez, riam da situação e parabenizavam a ganhadora. uma mulher que a deixou passar disse que ficou realmente contente (era nítido isso na expressão dela) e que foi uma benção para as duas o que aconteceu. quando perguntada sobre a perda da recompensa, ela afirmou que sua boa ação já foi a recompensa e que isso só irá trazer mais coisas boas pra ela.

ao final, o apresentador mostrou a reação das pessoas quando descobriam que estavam passando por uma experiência. a mulher com o marido disse que se sentiu aliviada e feliz porque o outro também não ganhou. e um cara que jogou os produtos no balcão e foi embora com raiva, disse também que se sentiu melhor sabendo que aquilo tudo era falso.

então eu me pergunto por que é tão difícil para algumas pessoas se sentirem bem vendo as outras felizes? um professor que eu tive na pós-graduação disse uma vez que 'o ser humano não quer ser feliz, ele quer é ser mais feliz que o ser humano do lado'.

talvez o fato de a moral não permitir brigar ou xingar a velhinha, a vitória dela foi melhor recebida por todos, mesmo se internamente houvesse um certo incômodo. quando era de igual para igual, a felicidade do outro pôde ser questionada por quem se sentia prejudicado.

eu acredito na tal senhora que falou sobre a recompensa que vem depois. a gente colhe o que planta, a gente atrai o que doa. se a gente se dispõe a fazer algo de bom para o outro, que seja sincero e de coração, sem esperar nada em troca, isso retornará pra gente do mesmo jeito.

7 comentários:

  1. Cara, penso que quando passamos alguém da mesma idade, ficamos meio putos (pois tipo, era a nossa vez de nos dar bem, não ele), no caso da velhinha, olhamos mais com um boa ação, tipo, eu estou fazendo algo bom deixando ela ganhar um prêmio que não ganharia...

    Pelo menos penso assim.

    Fique com Deus, menino Railer.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. cara...
    fazia tempo q nao visitava os blogs e o seu, como sempre simplesmente BOM.
    li oq me indicou sobre metas... mto bom mesmo.. vou seguir a risca seus conselhos e como sei q vai dar certo, agradeço desde ja pela dica ;)

    abraços rapaz
    até mais

    ResponderExcluir
  3. Poxa que interessante! Difícil dizer o que EU faria numa situação assim... Acredito que o fato de a velhinha ser velhinha, remete as pessoas de ser uma pessoa frágil, com um salário mínimo de aposentadoria, então nada mais justo que ela fique com o prêmio, o que não acontece qdo a pessoa é um igual a vc, que batalha e dá duro dia a dia...
    Sei lá, a reação humana é algo imprevisível!!!

    Beijão

    ResponderExcluir
  4. Ai, ai ai, eu sempre faço isso nas filas do supermercado, sempre deixo as pessoas passarem , fico com uma peninha de ver alguem com 1 produto ficar um tempao me esperando passar, ja pensou se acontece comigo, ia rir mt, com certeza, rir da minha desgraça, kkk, bjos boa semana

    ResponderExcluir
  5. as pessoas competem o tempo todo, mesmo de forma inconsciente. Do mesmo modo que as pessoas sentem inveja com coisas boas, as pessoas também disputam quem sofre mais ou quem teve uma experiência pior que a outra. Pode reparar, quando alguém vem comentar "vc não sabe o que aconteceu comigo..." a outra vai responder "ah, comigo foi pior. Eu passei por...". Ou seja, todo mundo quer ter vantagem, nem que seja para "contar" vantagem. Abs

    ResponderExcluir
  6. Tá, tudo bem que temos que respeitar os velhinhos e tomar mais cuidados com eles, mas quem garante que a velhinha é gente boa, sim pq tem velhinhos e velhinhas que são do mal, tem gente que é velhinho hoje e que foi ruim a vida inteira, e só pq ficou velho todos os seus erros são perdoados...só estou dizendo isso, pq nesse caso, pra mim, não importa se se é velho ou não, essa coisa de querer levar vantagem em tudo que as pessoas tem, é muito ruim...

    ResponderExcluir
  7. Já constatei também que as pessoas não gostam de ver as outras felizes.
    É a política da cara ruim.
    Detesto isso.
    E o pior é que isso reflete por outro lado, que a gente também não pode rir pras pessoas que elas interpretam mal!
    Bizarro!
    Beijo!

    ResponderExcluir

não será permitido nenhum tipo de discriminação nos comentários assim como nenhum tipo de ofensa ao autor ou aos visitantes. obrigado!

postagens relacionadas